12 de dezembro de 2012 - 07:20

Coreia do Norte lança foguete de longo alcance com sucesso

A Coreia do Norte realizou nesta quarta-feira um teste bem sucedido de seu foguete de longo alcance, considerado por muitos países do ocidente um míssil balístico disfarçado, anunciou a agência oficial de notícias norte-coreana KCNA.

“O lançamento da segunda versão do nosso Kwangmyongsong-3 do centro espacial de Sohae (…) em 12 de dezembro foi um sucesso” e “o satélite entrou em órbita como estava previsto”, destacou a KCNA.

O Comando Norte-Americano de Defesa Aeroespacial (NORAD) informou que “indicações iniciais apontam que o míssil norte-coreano colocou um objeto em órbita”.

A agência sul-coreana Yonhap confirmou que “o lançamento foi bem sucedido e o foguete de longo alcance completou seus três estágios, como estava previsto”.

“Os estágios do foguete caíram nas zonas anunciadas e o lançamento, aparentemente, foi bem sucedido”, destacaram militares sul-coreanos.

Anunciado no dia 1º de dezembro, o lançamento foi condenado pela Coreia do Sul — visto como principal inimigo por Pyongyang–, pelos EUA, Japão e Rússia, entre outros países, que viam a intenção do país de realizar testes balísticos de longo alcance que capacitariam o país para lançar um ataque nuclear a outras nações.

O regime comunista, no entanto, garante que o foguete tem fins pacíficos, sendo destinado exclusivamente a colocar em órbita um satélite meteorológico e de pesquisa.

O governo japonês informou que o foguete passou sobre a ilha de Okinawa, mas não foi interceptado pela defesa antiaérea local.

A comunidade internacional não esperava um lançamento imediatamente, visto que Pyongyang havia indicado ter sofrido falhas técnicas e estendido a janela de lançamento. A tentativa de um procedimento semelhante, em abril, fracassou alguns segundos após a decolagem do projétil.

REAÇÕES

O Conselho de Segurança das Nações Unidas convocou uma reunião de emergência para esta quarta-feira, a “pedido dos japoneses e dos americanos”.

A reunião, solicitada pelo embaixador japonês Tsuneo Nishida, deve resultar em uma “forte resposta do Conselho” de Segurança pela ação de Pyongyang.

As resoluções 1718 e 1874 das Nações Unidas proíbem a Coreia do Norte de qualquer atividade balística ou nuclear.

Segundo a imprensa japonesa, Tóquio, Washington e Seul estão de acordo em adotar novas sanções no Conselho de Segurança contra a Coreia do Norte, em níveis equivalentes aos impostos ao Irã.

A chancelaria em Seul condenou “energicamente” o lançamento do foguete Unha-3 e denunciou as “provocações” da Coreia do Norte.

O chefe da diplomacia britânica, William Hague, condenou o teste e manifestou sua disposição de convocar o embaixador norte-coreano em Londres.

A China condenou o lançamento do foguete e destacou que Pyongyang “deve respeitar” as resoluções das Nações Unidas que proíbem o lançamento de mísseis balísticos.

“Todas as partes envolvidas devem manter a cabeça fria e se abaster de jogar lenha no fogo para que a situação permaneça sob controle”, destacou a agência oficial Nova China, afirmando que “é hora de construir a confiança na península coreana”.

 

 

Folha de S. Paulo

Outras Notícias

Últimas Notícias

© Copyright 2012 Portal Pedra Bonita - Email: contato@portalpedrabonita.com.br