30 de novembro de 2012 - 09:07

FIFA destina 50 mil ingressos da Copa a beneficiários do Bolsa Família e a indígenas

Um cheque simbólico, no valor de 50 mil ingressos da Copa do Mundo de 2014, foi entregue pelo secretário-geral da FIFA, Jérôme Valcke, ao ministro do Esporte, Aldo Rebelo, para sejam distribuídas entre beneficiários do Bolsa Família e representantes de povos indígenas. A doação foi feita na coletiva de imprensa após a reunião da diretoria do Comitê Organizador Local (COL), nesta quarta-feira (28), no Anhembi, em São Paulo. Também participaram do evento o presidente do COL, José Maria Marin, e os integrantes do conselho de administração do COL Bebeto e Ronaldo.
“Para muitas pessoa é fácil participar e assistir à Copa do Mundo, mas para outras, não. Temos conversado muito em como fazer com que as pessoas mais necessitadas possam participar. Por isso, queremos dar um presente a todas as pessoas beneficiadas pelo Bolsa Família e a representantes de povos indígenas. Queria passar 50 mil ingressos de graça para eles”, afirmou Valcke.
O ministro agradeceu em nome do governo e disse que estudará a melhor forma de distribuir as entradas. “Quero iniciar fazendo um agradecimento a esse presente oferecido pela FIFA. É um gesto que recebemos como de elevado significado para o nosso país e para o nosso povo, que ama o futebol. Os brasileiros acompanham a Copa pela televisão, porque a última vez que recebemos o torneio nem havia TV para transmitir os jogos. Sabemos que os ingressos são limitados, porque todo o planeta quer ingressos. Então, quando recebemos 50 mil entradas, mostra que é um gesto de homenagem ao país do futebol e ao povo brasileiro, porque dissemos que são pessoas carentes que não têm como pagar nem meia entrada. Então, faremos com que os ingressos cheguem a essas famílias, especialmente às crianças”, disse.
Expectativa
A 199 dias para a Copa das Confederações, que terá o jogo de abertura em 15 de junho de 2013, cresce a expectativa pela competição. Na fase de pré-vendas de ingressos, 120 mil entradas foram vendidas, conforme anunciou Ronaldo. “Tivemos a noticia, durante a reunião, que mais de 120 mil ingressos do torneio já foram vendidos”.
A reunião desta quarta também serviu para fazer um balanço das últimas visitas realizadas pela comitiva da FIFA, que passou pelo Maracanã, no Rio de Janeiro, Arena da Baixada, em Curitiba, e Arena Corinthians, em São Paulo.
“Estamos no fim de 2012, que foi um ano interessante. Temos trabalhado muito, estivemos em três cidades nos últimos dias, terminando hoje por São Paulo, que tem um projeto surpreendente, que inclui investimentos para desenvolver uma região da cidade. É sempre especial entrar no Maracanã, estádio com muito significado. Eu penso que para o Brasil a lembrança de 1950 é o que não querem ter, e desejo que o Brasil possa jogar bem a Copa das Confederações”, disse.
Maior artilheiro da história das Copas, Ronaldo destacou o trabalho que vem sendo feito e disse que, como atleta, não tinha ideia de quanto esforço era necessário para realizar o evento. “Como jogador, não fazia ideia do trabalho que dá organizar a Copa. Já encontrávamos os Centros de Treinamentos e a infraestrutura preparada, estádios perfeitos, deslocamento. Não sabia quão trabalhoso é. Isso demanda anos e estamos fazendo um trabalho duro para que os  outros jogadores tenham a mesma sensação de quando eu era jogador, que cheguem com tudo pronto”.
Aldo Rebelo destacou que os investimentos para a Copa do Mundo estão gerando grandes transformações no país. “Encerramos as visitas e nos deparamos com o Brasil em evolução. Não somente as arenas, mas a mobilidade urbana, a infraestrutura. Testemunhamos o impacto dos investimentos na economia do país. Serão 3,6 milhões de empregos gerados com a Copa e Olimpíadas”.
Além das 12 sedes
Os Centros de Treinamentos de Seleções estão sendo visitados pela FIFA para aumentar o número de opções para as equipes que virão ao Mundial. A entidade lançou um catálogo com 54 locais, que será ampliado até 2014. Para Valcke, o número ultrapassará o necessário. “Já estamos trabalhando nos locais escolhidos como CTS, que são 62 e vão subir para mais de 100. Cada local já recebeu uma visita. Depois são oferecidas às equipes as opções, e isso é um processo normal e com controle. Sem dúvidas haverá mais locais que o necessário, o que é bom porque permite uma escolha múltipla”.
O ministro destacou ainda que o grande número de CTS mostra o objetivo do Governo Federal em nacionalizar o Mundial para além das 12 cidades-sede. “O Governo Federal tem um programa de nacionalização da Copa do Mundo, que é estender a todos os estados do país que não são sedes os benefícios da competição, no sentido de ampliar as infraestruturas esportivas, tomando como base as que serão Centros de Treinamento, para que fiquem em condições de receber as seleções”, afirmou.

Portal da Copa

Outras Notícias

Últimas Notícias

© Copyright 2012 Portal Pedra Bonita - Email: contato@portalpedrabonita.com.br