20 de novembro de 2012 - 09:18

ALPB lança manifesto em defesa da transposição

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) vai entregar nesta quarta-feira (21) aos deputados federais e senadores nordestinos o relatório resultado de uma inspeção realizada nas obras de Transposição das Águas do Rio São Francisco. A Casa também lançou um manifesto em defesa das obras, que será entregue a presidenta Dilma Rousseff (PT).

O deputado estadual, Assis Quintans (Democratas) será o responsável pela entrega do documento. O parlamentar está em Brasília, atendendo recomendação do presidente da Casa, o deputado Ricardo Marcelo (PEN).

Na ocasião, Assis Quintans também vai coletar assinaturas para um manifesto em favor das obras. O documento, que será encaminhado à presidenta, já conta com a assinatura de várias autoridades paraibanas.

“Eu ficarei o tempo que for necessário para mobilizar a bancada federal dos quatro Estados beneficiados com a Transposição. O manifesto assinado para a presidente é para mostrar a situação testemunhada por nossa visita a todo o percurso da obra”, destacou Quintans.

Segundo o deputado, é preciso uma explicação para a paralisação das obras, que tem prejudicado os nordestinos que sofrem com a seca. “A esperança do sertanejo está se evaporando, tal como se evaporam as águas dos açudes que, um a um, estão secos pela inclemência do sol. Contudo, enfrentamos o sentimento de impotência, mas não perdemos a esperança de reverter o quadro atual das obras do São Francisco”, disse.

Luta da ALPB – “A transposição das águas do Rio São Francisco é uma bandeira de luta da Assembleia Legislativa da Paraíba. A seca vem maltratando muito os nordestinos e essa obra vai matar a sede de muita gente e trazer desenvolvimento para a nossa região que é tão sofrida”, disse o presidente Ricardo Marcelo.

De acordo com o presidente, é função da ALPB defender os interesses da população, por isso, o engajamento da Casa e dos deputados nesta causa.

Em setembro deste ano o Poder Legislativo formou uma comissão com políticos e representantes do Executivo e da sociedade e fizeram uma visita para fiscalizar o andamento das obras. A Transposição das águas do Rio São Francisco começou em 2007 e foi orçada em R$ 4,5 bilhões. Hoje ela custa R$ 8,2 bilhões.

Relatório – No documento, que será entregue aos parlamentares, são elencadas 14 sugestões para viabilizar a conclusão do projeto e otimizar sua execução. O relatório é fruto do trabalho de uma comissão que percorreu 1.900 quilômetros nos eixos Norte e Leste do projeto de Transposição e constatou alguns problemas, a exemplo da paralisação em trechos da obra e problemas ambientais nos rios Paraíba e Piranhas, entre outros.

Entre as sugestões apresentadas no relatório está a criação pelo Governo do Estado de um Grupo de Trabalho Multidisciplinar para estudar os problemas ambientais que irão ocorrer com a entrada das águas no Estado. A agilização de obras sanitárias nos 54 municípios paraibanos que serão beneficiados com o projeto e a proposta de fortalecimento da Agência Executiva de Gestão da Águas (Aesa) também integram a lista.

 

 

ALPB

Outras Notícias

Últimas Notícias

© Copyright 2012 Portal Pedra Bonita - Email: contato@portalpedrabonita.com.br