5 de agosto de 2012 - 07:30

Aesa e Projeto Cooperar definem normas para agilizar construção de passagens molhadas no interior do Estado

(Reunião de trabalho com representantes da AESA e do Projeto Cooperar / Foto: Erik Oliveira)

Diretores da Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa) e representantes do Projeto Cooperar estiveram reunidos, nesta sexta-feira (3), em João Pessoa, para definir as normas técnicas necessárias para a construção de passagens molhadas no interior do Estado. A medida tem como objetivo proteger os leitos dos rios e agilizar o atendimento das comunidades beneficiadas com as passarelas que serão implantadas pelo Governo do Estado.

De acordo com a presidente da Aesa, Ana Maria Torres, para obter a licença das passarelas, os técnicos do Cooperar irão enviar a Aesa um relatório com dados técnicos do local. “Estamos desburocratizando ao máximo estas construções para que a população possa ser atendida com mais agilidade, sem, no entanto, abrir mão da proteção necessária aos leitos dos rios e garantindo a segurança hídrica da região”, informou.

Durante o encontro, cinco pontos foram considerados como prioritários para a realização das passarelas: georeferenciamento do local, pluviometria, cheias históricas, corte transversal e pressão que será suportada; projeto técnico, contendo também informações sobre a maior enchente; o parecer de viabilidade técnica da obra deverá ser assinado pelo técnico responsável do Cooperar; as plantas poderão ser apresentadas independente da escala em CD; as passagens molhadas devem ser com ou sem tubo para escoamento da água e a altura e dimensionamento ficam a critério do corpo técnico ligado ao Cooperar.

A passagem molhada é feita de alvenaria, pedra, cimento e argamassa em córregos, riachos e rios que em período de chuvas comprometem as estradas rurais. Para impedir que a água se acumule na base e provoque alagamentos, uma tubulação é fixada na parte inferior assegurando a passagem da água sob a base superior. É considerada uma obra importante para as pessoas que residem no campo e precisam se deslocar para a cidade e outras comunidades rurais.

 

 

Assessoria AESA/Erik Oliveira

Outras Notícias

Últimas Notícias

© Copyright 2012 Portal Pedra Bonita - Email: contato@portalpedrabonita.com.br