21 de junho de 2012 - 11:24

Emprego formal diminui no Vale do Piancó

Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – CAGED, em maio de 2012 foram criados 2.224 empregos celetistas no Estado da Paraíba, correspondendo a uma expansão de 0,64% em relação ao número de profissionais assalariados com carteira assinada do mês anterior. Em termos absolutos este resultado foi o terceiro melhor de toda a série histórica do CAGED, sendo as principais atividades responsáveis por este desempenho as ligadas aos Serviços, com mais 1.379 postos de trabalho, a Construção Civil, com 463 postos, e o Comércio com 366 postos.

Mas no Vale do Piancó a realidade se mostra bem diferente. De janeiro a maio de 2012 a região teve um saldo negativo com relação ao número de empregos formais criados. Nesse período foram criados 82 novos postos de trabalho, merecendo destaque os municípios de Itaporanga, com 44 novos postos de trabalho, e Piancó, com 29, sendo a maioria criada pela Indústria da Transformação, Comércio e na área de Serviços. Contudo, nesse mesmo período 88 pessoas perderam seus empregos no Vale, mais especificamente nas cidades de Boa Ventura, Coremas, Curral Velho, Diamante, Nova Olinda, Santana dos Garrotes e São Jose de Caiana. Só na cidade de Coremas 54 trabalhadores da construção civil perderam seus empregos esse ano.

Embora a maior parte dos novos empregos gerados no Vale do Piancó ainda seja de baixa remuneração, a importância da criação de empregos formais se traduz, principalmente, em segurança para o trabalhador formal, que passa a pertencer a uma rede de proteção social que reduz a sua vulnerabilidade. O trabalhador formal tem direitos como: 13˚ salário, férias remuneradas, fundo de garantia, seguro desemprego, licença maternidade (paternidade), entre outros.

Desta forma, os municípios do Vale do Piancó carecem urgentemente de uma intervenção dos seus poderes públicos para uma correta e adequada condução das políticas públicas de emprego para combater o desemprego. Além disso, a iniciativa privada necessita cada vez mais buscar alternativas para dinamizar suas áreas de atuação, gerando assim novas oportunidades de emprego. A associação desses e outros elementos serão primordiais para reverter o quadro atual.

Confira dados por município:

GERACAO DE EMPREGO POR MUNICÍPIO E SETOR DE ATIVIDADE ECONÔMICA

 

Município

Extração Mineral

Indústria da Transformação

Serviços Industriais de Utilidade Pública

Construção Civil

Comércio

Serviços

Administração Pública

Agropecuária

TOTAL

Aguiar

0

0

0

0

0

0

0

0

0

Boa Ventura

0

-7

0

0

0

-6

0

0

-13

Ibiara

0

0

0

0

0

0

0

0

0

Igaracy

0

0

0

0

2

1

0

0

3

Conceição

0

0

0

4

-4

3

0

0

3

Coremas

0

0

0

-54

0

2

0

0

-52

Curral Velho

0

-1

0

0

0

0

0

0

-1

Diamante

0

0

0

0

-2

0

0

0

-2

Emas

0

0

0

0

0

0

0

2

2

Itaporanga

0

36

4

-3

-1

10

0

-2

44

Nova Olinda

0

0

0

0

-3

-1

0

0

-4

Olho D`Agua

0

0

0

0

0

1

0

0

1

Pedra Branca

0

0

0

0

0

0

0

0

0

Pianco

0

5

-1

0

22

3

0

0

29

Santa Inês

0

0

0

0

0

0

0

0

0

Santana de Mangueira

0

0

0

0

0

0

0

0

0

Santana dos Garrotes

0

-1

0

-14

0

0

0

0

-15

São Jose de Caiana

0

0

0

0

-1

0

0

0

-1


 

 

Outras Notícias

Últimas Notícias

© Copyright 2012 Portal Pedra Bonita - Email: contato@portalpedrabonita.com.br