30 de maio de 2012 - 08:28

Supremo britânico autoriza extradição de Assange à Suécia

A Suprema Corte britânica deu nesta quarta-feira sinal verde à extradição do fundador do site WikiLeaks, Julian Assange, à Suécia, onde é acusado de vários delitos sexuais.

Por cinco votos a favor e dois contra, a máxima instância judicial britânica rejeitou o recurso da defesa de Assange, pois entende que o mandato emitido pelas autoridades suecas cumpre os requerimentos legais.

No entanto, a aplicação da decisão fica adiada em duas semanas a pedido da defesa, que estuda solicitar uma reabertura do caso.

A defesa de Assange apelara ao Supremo sob o argumento de que o mandato emitido pela Suécia não seria válido, uma vez que foi produzido por um promotor, não por um juiz.

O presidente do Supremo, Nicholas Phillips, reconheceu a dificuldade dos juízes para interpretar alguns pontos da lei europeia, mas disse que cinco dos sete magistrados concluíram que o pedido sueco reúne os requerimentos legais.

O fundador do WikiLeaks, site que revelou milhares de documentos confidenciais dos Estados Unidos, foi detido em Londres em 7 de dezembro de 2010, em virtude de uma ordem de extradição cursada pelas autoridades da Suécia, onde é acusado de três delitos de agressão sexual e um de estupro de duas mulheres suecas em agosto de 2010.

Após sua detenção em Londres, foi iniciado um longo processo legal no Reino Unido, onde dois tribunais decidiram a favor da extradição de Assange à Suécia.

O criador do WikiLeaks, de 40 anos, recorreu ao Supremo depois que em novembro de 2011 o Superior Tribunal aprovou sua entrega à Suécia, confirmando assim a decisão tomada em fevereiro de 2011 por uma corte inferior.

O antigo “hacker” considera que as acusações contra ele foram “politicamente motivadas”, enquanto seus advogados sustentam que a ordem de extradição que há contra ele é “inválida e inaplicável”.

Assange, que se encontra em prisão domiciliar, vive na mansão de um amigo seu no sudeste da Inglaterra sob fortes medidas de controle.

Os documentos divulgados por seu site, entre eles sobre abusos no Iraque e no Afeganistão, foram publicados em vários diários e causaram na época uma grande polêmica no mundo todo.

 

 

UOL

Outras Notícias

Últimas Notícias

© Copyright 2012 Portal Pedra Bonita - Email: contato@portalpedrabonita.com.br