25 de maio de 2012 - 08:28

Oposição controla partes ‘significativas’ de cidades sírias, diz ONU

s grupos sírios que combatem contra o regime do ditador Bashar al Assad controlam atualmente partes “significativas” de algumas cidades, ressaltou o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, em relatório divulgado pelas agências de notícias France Presse e Reuters nesta sexta-feira.

Os esforços das Nações Unidas para pôr fim ao conflito tiveram apenas “pequenos progressos” e a missão da ONU foi testemunha de uma “considerável destruição física”, indicou o chefe da organização no documento, que foi enviado ao Conselho de Segurança.

“A missão também indicou que partes significativas de algumas cidades parecem estar de fato sob controle de elementos da oposição. Existe uma atmosfera generalizada de tensão, desconfiança e temor”.

O informe do secretário-geral mostra a preocupação com o tamanho e a sofisticação dos recentes ataques a bomba, que indicam a participação de “grupos terroristas estabelecidos”.

“Há uma crise contínua nos grupos, caracterizada pela violência regular, o deterioramento das condições humanitárias e a contínua confrontação política”.

A ONU indica que mais de 10.000 pessoas morreram durante o conflito desencadeado há 15 meses entre rebeldes e o regime de Bashar al Assad. Um cessar fogo foi anunciado pelo enviado especial ao país árabe, Kofi Annan, em 12 de abril, mas nunca foi respeitado pelo governo e pela oposição.

VIOLÊNCIA

Nesta sexta, pelo menos 50 civis, incluindo 13 crianças, foram mortos e cem ficaram feridos em bombardeios das forças do governo à cidade de Houla, na Província de Homs, informou o OSDH (Observatório Sírio dos Direitos Humanos), com sede no Reino Unido.

Além de Homs, também houve manifestações de grupos de oposição em Aleppo, a segunda maior cidade do país, Hama, no centro, Deir Ezzor, no leste e Deraa, no sul sírio. Quinze pessoas morreram nessas regiões, de acordo com OSDH.

Mais cedo, um grupo de libaneses xiitas detidos por rebeldes sírios na cidade de Aleppo, no norte da Síria, foi libertado. Os reféns, que faziam uma peregrinação e foram sequestrados na terça-feira, se encontram na Turquia.

Os libaneses chegaram à Turquia em um avião, e se dirigirão na mesma aeronave para o Líbano. O líder opositor libanês Saad Hariri garantiu à comunidade xiita que os reféns se encontram “sãos e salvos”, e que o avião foi fretado por ele mesmo.

Segundo a rede de televisão Al Manar, do grupo xiita Hizbollah, já começaram os preparativos nos bairros de Beirute para receber os reféns, estimados pelos meios de comunicação em 11.

A agência oficial de notícias libanesa ANN informou na última terça-feira que rebeldes do ELS (Exército Livre Sírio) tinham detido um grupo de peregrinos libaneses xiitas que retornavam ao país de ônibus desde o Irã.

No entanto, em comunicado, o Comando Misto do ELS negou o envolvimento ou qualquer vínculo com o sequestro do ônibus libanês em Aleppo.

 

 

Folha.com

Últimas Notícias

© Copyright 2012 Portal Pedra Bonita - Email: contato@portalpedrabonita.com.br