20 de março de 2018 - 08:19

UFPB assina acordos de incentivo à pesquisa científica com o governo da Paraíba

Em solenidade de lançamento de editais e assinatura de acordos na área de Ciência e Tecnologia, por parte do governo do estado da Paraíba, a Universidade Federal da Paraíba (UFPB), representada pela reitora Margareth Diniz, assinou dois termos de concessão junto ao governador Ricardo Coutinho (PSB), ao vice-presidente da CAPES Marcelo Morales, ao presidente da Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado da Paraíba (Fapesq) Cláudio Furtado e à secretária executiva da Ciência e Tecnologia (PB) Francilene Procópio Garcia. O evento foi realizado na manhã de segunda (19), no Palácio da Redenção, em João Pessoa.

Os termos assinados pela reitora Margareth Diniz dizem respeito a concessão de financiamento para dois projetos da área de saúde, coordenados por pesquisadores da UFPB e realizados com pesquisadores de outras universidades brasileiras e inglesas. Os projetos foram aprovados por edital da Fapesq, em parceria com o Fundo Newton – iniciativa do governo britânico que visa promover o desenvolvimento social e econômico de países parceiros, por meio de pesquisa, ciência e tecnologia.

“São esses pesquisadores que fazem nossa universidade estar entre as melhores do país e da América Latina. É um orgulho grande assinar esses termos para que pesquisas tão importantes como essas sejam desenvolvidas em nosso Estado e em nossa UFPB”, afirmou a reitora na cerimônia.

Uma das propostas contempladas pelo edital é Avaliando o impacto Programa Mais Médicos no Brasil, coordenada pelo professor do Centro de Ciências Médicas (CCM) Ricardo de Sousa Soares. O projeto, a ser desenvolvido nos próximos três anos, recebeu financiamento de 300 mil libras do Fundo Newton.

“Com essa pesquisa poderemos aprofundar a análise dos indicadores do Programa Mais Médicos aqui na Paraíba e no Distrito Federal. Além disso, fortalecemos as parcerias entre instituições brasileiras e internacionais na área da saúde coletiva”, comemorou Soares. O projeto deve começar em abril e prevê, ainda, a concessão de bolsas de Iniciação Científica para alunos da graduação.

Já o projeto Análise do efeito do programa nacional de pagamento por performance (PMAQ) nas desigualdades do financiamento e nos desfechos da atenção básica no Brasil tem parceria entre a UFPB, Fiocruz/PE e UnB, sob a coordenação do professor do Centro de Ciências Médicas (CCM) Luciano Bezerra. Ao todo, serão 20 professores envolvidos, sendo quatro da UFPB.

“O que pretendemos é investigar se o pagamento por performance tem melhorado o financiamento da atenção básica, diminuindo as diferenças socioeconômicas, e se tem refletido no aumento da qualidade do cuidado”, explica Bezerra. “A UFPB ganha no fortalecimento da internacionalização, dando visibilidade acadêmica aos projetos que desenvolvemos e também fortalece as redes nacionais, uma vez que vamos trabalhar com a Fiocruz e a UnB. Além disso, a UFPB se firma em seu papel na saúde do Estado, colocando nossa realidade em pauta”, avalia.

 

Editais abertos

Pesquisadores da UFPB podem concorrer a outros editais lançados pela Fapesq. Um deles é o Edital n° 6/2018/Fapesq/PB – MCT/CNPq(link is external), no âmbito do Programa de Apoio a Núcleos de Excelência (Pronex), que tem o objetivo de apoiar a execução de projetos de grupos consolidados de pesquisas científicas, tecnológicas e de inovação de instituições da Paraíba. Para esse programa, estão destinados R$ 4,5 milhões.

Outro edital(link is external) aberto é o de concessão de quotas de 94 bolsas de mestrado e 104 de doutorado a Programas de Pós-graduação stricto sensu vinculados a Instituições de Ensino Superior (IES). O prazo para submissão de propostas inicia-se hoje, 20 de março, e termina em 19 de abril.

Essas e outras oportunidades podem ser conferidas na página web da Fapesq(link is external).

 

 

Assessoria UFPB

Outras Notícias

Últimas Notícias

© Copyright 2012 Portal Pedra Bonita - Email: contato@portalpedrabonita.com.br