29 de agosto de 2017 - 09:03

Érika Miranda conquista o bronze no Mundial de judô

(Foto: Paulo Pinto/CBJ)

(Foto: Paulo Pinto/CBJ)

A judoca brasiliense Érika Miranda (52kg) faturou o bronze no Mundial de Judô, em Budapeste, nesta terça-feira (29). Foi a primeira medalha brasileira na competição. Ela venceu a kosovar, atual campeã olímpica e bicampeã mundial (2013 e 2014) Majlinda Kelmendi.

Assim, a atleta chega à sua terceira medalha de bronze consecutiva em Mundiais, após os pódios de 2014 e 2015. Érika também foi prata em 2013, perdendo justamente para Kelmendi na final.

“Eu estou muito feliz, apesar de ter sido um bronze. Eu tive um desgosto exatamente um ano atrás nos Jogos Olímpicos do Rio e me desacreditei bastante. Esse bronze é especial”, comemorou a meio-leve na aída do tatame, relembrando o amargo quinto lugar no Rio.

A brasileira estreou no Mundial com vitória por ippon sobre a australiana Tinka Easton e, na sequência, conseguiu outro ippon para passar pela polonesa Agata Perenc. Nas quartas de final, fez uma disputa equilibrada com a japonesa Natsumi Tsunoda, mas sofreu o ippon no golden score e seguiu para a repescagem, onde venceu a kosovar Distria Krasniqi por um waza-ari.

Na disputa pelo bronze, Érika foi mais agressiva desde os minutos iniciais, forçando uma punição a Kelmendi, antes de encaixar o golpe que lhe daria o waza-ari vencedor. Érika já havia vencido o último combate contra a kosovar, em 2015, na semifinal do Grand Slam de Abu Dhabi e, mais uma vez, foi superior à campeã olímpica.

Sarah Menezes e Charles Chibana também lutaram nesta manhã, mas não avançaram às disputas por medalha. Sarah estreou com vitória por ippon sobre a alemã Nieke Nordmeyer, mas caiu nas oitavas, também por ippon, para a japonesa campeã mundial Ai Shishime, que terminou com o ouro da categoria. A prata ficou com Natsumi Tsunoda, também do Japão e algoz de Érika Miranda nas quartas de final.

Charles estreou com vitória por um waza-ari contra Azamat Mukanov, vice-campeão mundial no Rio, em 2013, mas parou na segunda rodada diante do francês Kilian Leblouche. No tempo normal, a luta terminou empatada com duas punições para cada e, no golden score, Chibana acabou punido pela terceira vez e se despediu mais cedo do Mundial.

Nesta quarta-feira (30), o Brasil terá Marcelo Contini (73kg) e a campeã olímpica Rafaela Silva (57kg) em ação em Budapeste.

 

Portal Brasil, com informações da Rede Nacional do Esporte

Outras Notícias

Últimas Notícias

© Copyright 2012 Portal Pedra Bonita - Email: contato@portalpedrabonita.com.br