7 de fevereiro de 2017 - 08:26

Cunha contradiz temer sobre reunião para indicação na Petrobras

Em depoimento ao juiz federal Sérgio Moro na tarde desta terça-feira (07), o ex-deputado federal Eduardo Cunha (PMDB) disse que o presidente Michel Temer se equivocou em resposta por escrito enviada à 13ª Vara Federal de Curitiba sobre a participação de Temer em uma reunião com Walfrido Mares Guia para tratar do descontentamento do PMDB com a demora para as nomeações que cabiam ao partido na diretoria da Petrobras (especificamente de Jorge Zelada, que viria a ser diretor internacional) e da ameaça do PMDB em paralisar a votação da CPMF por conta do descontentamento com as nomeações.

Arrolado como testemunha de Eduardo Cunha, Temer, que usou a prerrogativa de presidente da República e decidiu responder por escrito, disse não ter participado de reunião para tratar de indicação à Petrobras e alegou desconhecer qualquer articulação da bancada do PMDB para ameaçar barrar a votação da CPMF para pressionar as nomeações na Petrobras, em 2007.

Questionado por seu advogado de defesa, Cunha contradisse Temer “Essa reunião existiu, e quem me relatou ela foi o próprio Temer. Ele e o Henrique Alves foram chamados para uma reunião com o Walfrido Mares Guia (então ministro), por conta do descontentamento do PMDB com as nomeações da Petrobras”, disse. Segundo Cunha, o partido estava irritado pelo fato de as cotas do PT dentro da estatal já terem sido atendidas, e as nomeações do PMDB estavam demorando e, assim, ameaçou barrar a votação da CPMF na Câmara. “Eles chamaram o Michel para tentar acalmar a bancada, garantiram a nomeação. Temer acalmou a bancada, a nomeação saiu e nós votamos a CPMF”, afirmou. “A resposta do presidente Michel Temer nesta pergunta está equivocada. Ele participou sim desta reunião e foi ele que nos comunicou desta reunião”, concluiu.

 

UOL

Outras Notícias

Últimas Notícias

© Copyright 2012 Portal Pedra Bonita - Email: contato@portalpedrabonita.com.br