14 de dezembro de 2016 - 09:06

Unesco concede título inédito para a cidade do Rio de Janeiro

Além de ser considerada uma das mais belas cidades do mundo, a cidade do Rio de Janeiro acaba de receber um título inédito de Paisagem Cultural Urbana, declarada Patrimônio Mundial. O reconhecimento foi feito pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) na última terça-feira (13).

A cerimônia de entrega do certificado aconteceu aos pés da estátua do Cristo Redentor, no Centro de Visitantes Paineiras do Parque Nacional da Tijuca. A escolha do título para a capital fluminense tem como base as relações entre cidade e natureza.

Entre os elementos que contribuíram para a obtenção do reconhecimento da Unesco estão o Pão de Açúcar, o Corcovado, a Floresta da Tijuca, o Aterro do Flamengo, o Jardim Botânico, a praia de Copacabana, a Baía de Guanabara, o Forte e o Morro do Leme, o Forte de Copacabana e o Arpoador, o Parque do Flamengo e a enseada de Botafogo, entre outros.

O representante da Unesco no Brasil, Lucien Muñoz, ressalta que, assim como foi o reconhecimento de Brasília há 30 anos, o título do Rio de Janeiro também foi inovador. Para ele, a convivência da cidade maravilhosa com sua rica paisagem natural indica desafios permanentes para assegurar a perenidade dos atributos únicos.

Em 2012, a cidade foi a primeira área urbana no mundo a ter reconhecido o valor universal da sua paisagem. Antes disso, os sítios reconhecidos eram relacionados a áreas rurais, sistemas agrícolas tradicionais, jardins históricos e outros locais de cunho simbólico.

Reconhecimento

O Ministério do Meio Ambiente (MMA) trabalhou, durante quatro anos, com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e a Associação de Empreendedores Amigos da Unesco para obter o reconhecimento internacional.

Também participaram do trabalho o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), os governos estadual e municipal do Rio de Janeiro e parceiros privados e públicos. Comitês Institucional e Técnico foram criados para a elaboração do dossiê de candidatura.

O secretário de Biodiversidade e Florestas do MMA, José Pedro de Oliveira Costa, explicou que a candidatura surgiu em 1999 como proposta de reconhecimento do Jardim Botânico do Rio de Janeiro como Patrimônio Mundial.

“Na ocasião, o MMA considerou inapropriado apresentar uma proposta baseada apenas no Jardim Botânico do Rio, considerando sua ligação especial com o Parque Nacional da Tijuca”, disse o secretário. “Assim, nasceu a ideia de paisagem cultural englobando o Pão de Açúcar, outro ícone da paisagem do Rio.”

 

Portal Brasil, com informações do Ministério do Meio Ambiente

Outras Notícias

Últimas Notícias

© Copyright 2012 Portal Pedra Bonita - Email: contato@portalpedrabonita.com.br