17 de maio de 2016 - 09:12

III Festissauro divulga filmes selecionados para mostras competitivas

festissauro

O Festival Audiovisual do Vale dos Dinossauros (Festissauro) divulgou na noite desta segunda-feira (16) as produções selecionadas para suas três mostras competitivas de sua terceira edição, que acontece entre de 5 a 9 de julho, em Sousa, Sertão paraibano.

A proposta do evento é congregar realizadores, produtores, estudiosos e espectadores do segmento audiovisual do sertão paraibano, de outras regiões da Paraíba e do Brasil, levando exibições de filmes, mostras competitivas, oficinas, palestras e mesas-redondas para a cidade, promovendo a integração da comunidade local com a sétima arte.

 

Confira os selecionados (por mostra):

Mostra Competitiva “Rio do Peixe” de curta-metragem Sertanejo – curtas de todos os gêneros, com no mínimo 5 e no máximo 20 minutos de duração (incluindo os créditos), produzidos por realizadores sertanejos, filmes rodados no Sertão da Paraíba ou filmes de realizadores que residam há pelo ao menos 2 (dois) anos nesta região.

– Bem bonzim – Cachoeira dos Índios – PB – Direção: Wesley Kayke

– Luto – Aparecida – PB – Direção: Coletiva (Alunos do projeto “Cinema no Interior”)

– Morte minha companheira – Aparecida – PB – Direção: Laércio Filho

– Navio – Coremas – PB – Direção: Coletiva (Alunos do projeto “Alumbrar”)

– Os caçadores da arte perdida – Sousa – PB – Direção: Coletiva (Alunos do projeto “Cinema no Interior”)

– Ramal 17 – São João do Rio do Peixe – PB – Direção: Cosme Martins

– Tempo perdido – Sousa – PB – Direção: Susane Ferreira Sousa

– Um poema com café – Sousa – PB – Direção: Maycon Carvalho

Mostra Competitiva “Rastro do Boi e da Ema” de curta-metragem Paraibano – curtas de todos os gêneros, com no mínimo 5 e no máximo 20 minutos de duração (incluindo os créditos), produzidos por realizadores paraibanos, ou filmes de realizadores que residam há pelo ao menos 2 (dois) anos no Estado.

– Acho bonito quem veste – João Pessoa – PB – Direção: Marcelo Coutinho

– Amargo da Cana – Juripiranga – PB – Direção: Van Pereira, Suellen Ramos e Wellynghton Oliveira

– Aqueles que ficam – João Pessoa – PB – Direção: Arthur Lins

– Maria das Águas – João Pessoa – PB – Direção: Bruno Vinelli

– O terceiro prato – João Pessoa – PB – Direção: Pablo Maia

– Sala de Reboco – A história de Zé Marcolino – Campina Grande – PB – Direção: Ana Célia Gomes

– Sonho Novo – Barra de Santa Rosa – PB – Direção: Sandra Buriti

Mostra Competitiva “Passagem das Pedras” de curta-metragem Nacional – curtas de todos os gêneros, com no mínimo 5 e no máximo 20 minutos de duração (incluindo os créditos), produzidos por realizadores brasileiros, ou filmes de realizadores que residam há pelo ao menos 2 (dois) anos no País.

– A fuga –  São Paulo – SP – Direção: Douglas Alves Ferreira

– A praça falou mais alto – Goiânia – GO – Direção: Ranulfo Borges

– Esplendidezas – Florianópolis –SC – Direção: José Penna

– João Heleno dos Brito – Recife – PE – Direção: Neco Tabosa

– José Bezerra – Mossoró- RN – Direção: Pedro Medeiros

– Maria macaca – Goiás – GO – Diretor: Lázaro Ribeiro

– Milagres – Olinda – PE – Direção: Adalberto Oliveira

– O homem que virou armário – Fortaleza – CE – Direção: Marcelo Ikeda

– Paleolito – Rio de Janeiro – RJ – Direção: Ismael Lito e Gabriel Calegario

– Retirantes – Porto Alegre – RS – Direção: Maíra Coelho

– Sementes – Panambi – RS – Direção: Marcelo Engster

– Um menino chamado Kaique – Vitória da Conquista – BA – Direção: Isac Flores

 

Sobre o festival

O evento nasceu em plena efervescência da produção e difusão do audiovisual no sertão do Estado. Essa efervescência se deve, principalmente, pelas atividades realizadas por Pontos de Cultura, Cineclubes, pelo Centro Cultural Banco do Nordeste, entre outros, que vem propiciando a realização de cursos, exibições itinerantes, produção de filmes e, consequentemente, o surgimento de diversos realizadores e difusores do audiovisual nesta região.

O Festissauro tem a missão reunir, exibir, difundir, capacitar, premiar e, principalmente, debater com esses realizadores e representantes governamentais as políticas públicas para o setor. Paralelo a isso, o evento também serve como meio de divulgação do Complexo Turístico Vale dos Dinossauros.

 

A cidade

Sousa, a cidade dos dinossauros, possui o reconhecido mundialmente Vale dos Dinossauros, um sítio paleontológico referencial em pegadas fossilizadas para pesquisadores, turistas, estudantes, ecologistas do Brasil e de outros lugares do mundo.

Com uma população estimada em 68.434 pessoas, o município fica localizado no alto sertão paraibano e é o 3º maior em território do Estado. Sousa, uma cidade acolhedora, possui vários pontos turísticos além do Vale, entres eles: A Igreja da Mariz Nossa Senhora dos Remédios, Igreja dos Rosários dos Pretos, Igreja do Bom Jesus e o milagre Eucarístico, Igreja Senhora Sant’ana e a Estátua de Frei Damião.

O município é o centro da fruticultura do polo Alto Piranhas, que engloba mais de 10 municípios com o projeto Várzeas de Sousa. Apesar de a agricultura irrigada ser uma prática antiga e que tem muito a avançar, conseguiu carimbar na cidade uma marca: é de Sousa que sai a melhor água de coco do Brasil.

 

Assessoria de Imprensa

Outras Notícias

Últimas Notícias

© Copyright 2012 Portal Pedra Bonita - Email: contato@portalpedrabonita.com.br