4 de maio de 2016 - 08:15

John Kasich suspende campanha e Trump é único republicano restante

John Kasich anuncia a suspensão de sua campanha em Columbus, Ohio, na quarta (4) (Foto: J.D. Pooley/Getty Images/AFP )
John Kasich anuncia a suspensão de sua campanha em Columbus, Ohio, na quarta (4) (Foto: J.D. Pooley/Getty Images/AFP )

 

O governador de Ohio, John Kasich, anunciou nesta quarta-feira (4) a suspensão de sua campanha como pré-candidato republicano às eleições dos Estados Unidos. Kasich só conseguiu ganhar a disputa primária em seu próprio Estado na corrida presidencial pelo Partido Republicano, que começou com 17 pré-candidatos.

“Hoje, ao suspender minha campanha, tenho fé profunda e renovada que o Senhor vai me mostrar o caminho adiante e realizar o sentido da minha vida”, afirmou em discurso na cidade de Columbus, Ohio.

Kasich agradeceu aos voluntários de sua campanha, à sua equipe e à sua família.

Com sua desistência, o magnata de Nova York Donald Trump é o único pré-candidato republicano restante. A Convenção Nacional Republicana, que será realizada em julho em Cleveland (Ohio), designará oficialmente o candidato presidencial do partido.

Entre os democratas, disputam as prévias eleitorais a ex-secretária de Estado Hillary Clinton, que lidera com 2.205 delegados conquistados até agora, e o senador por Vermont Bernie Sanders, que conquistou 1.401.

O anúncio de Kasich acontece um dia depois da vitória de Donald Trump, republicano favorito, na primária do Indiana na terça-feira, que também forçou outro rival, Ted Cruz, a suspender sua candidatura. Trump ganhou todos os 57 de Indiana, e tem agora 1053.

A suspensão da campanha de Cruz gerou especulação de que Kasich, distante nas pesquisas, faria o mesmo. Mais cedo nesta quarta, meios de comunicação americanos como “New York Times”, “Washington Post”, CNN, ABC e Fox News, divulgaram que Kasich deveria anunciar sua saída, citando fontes ligadas à campanha do republicano.

Estratégia anterior
Até então, a aposta de Kasich era deter Trump em uma convenção negociada, em que os delegados poderiam escolher de maneira livre o candidato do partido caso nenhum aspirante chegue ao evento com os 1.237 delegados garantidos..

Durante a apuração dos votos na terça, Kasich publicou um comunicado em seu perfil no Facebook em que dizia que os resultados da noite não iriam alterar seus planos de campanha. “Nossa estratégia tem sido e continua a ser ganhar a nomeação em uma convenção aberta”, afirmou.

O presidente do Partido Republicano, Reince Priebus, admitiu que Donald Trump possivelmente será indicado como candidato presidencial em novembro e pediu a união dos conservadores em torno do polêmico bilionário.

“Donald Trump será, provavelmente, o indicado. Todos devemos nos unir e nos concentrarmos em derrotar Hillary Clinton”, escreveu Priebus no Twitter, pouco depois de Cruz jogar a toalha.

Vice-presidente
Em entrevista concedida nesta quarta-feira (4) à rede CNN, Trump disse, antes mesmo do anúncio oficial de Kasich, que ele “fez bem” em retirar-se da corrida à Casa Branca, e ressaltou que “poderia ser um bom vice-presidente”.

“Estou interessado nele. Temos uma boa relação e poderia ser de muita ajuda”, afirmou o magnata nova-iorquino.

Por ora, Trump, que ficou sozinho na corrida eleitoral republicana, após ter começado com outros 16 pré-candidatos, convidou Kasich a “ajudar para ganhar em Ohio”.

Trump afirmou que para ele “a campanha começa hoje” e destacou que, enquanto no lado republicano ele se fortalece, a pré-candidata democrata Hillary Clinton “não consegue impor-se sobre Bernie Sanders”.

“Enquanto eu faço campanha contra ela, Hillary tem que fazer campanha contra Sanders”, comentou.

 

G1

Outras Notícias

Últimas Notícias

© Copyright 2012 Portal Pedra Bonita - Email: contato@portalpedrabonita.com.br