13 de outubro de 2015 - 08:22

UEPB apresenta projeto voltado ao melhoramento dos indicadores sociais de municípios paraibanos

A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), através do Mestrado de Desenvolvimento Regional (MDR), realiza no próximo dia 28 de outubro, às 14h, no Auditório III do Centro de Integração Acadêmica, em Bodocongó, a apresentação do projeto “Univer-Cidade”, que visa desenvolver parcerias para melhoramento dos indicadores sociais de municípios paraibanos. Essa iniciativa possibilitará a construção de diagnósticos mais precisos acerca dos Índices de Desenvolvimento Humano (IDH) das localidades.

Proposta que possibilita a presença da UEPB em cidades onde não há câmpus da Instituição, o Univer-Cidade colabora de forma particular para organizar ações focadas na identificação dos problemas nas áreas de Educação, Saúde, Meio Ambiente, Economia Solidária, Governança e outras, para que sejam desenvolvidas atividades de qualificação pessoal para o enfrentamento de questões críticas. De acordo com o professor Cidoval Morais, coordenador do projeto, a intenção é contribuir para a melhora da qualidade de vida da população dos municípios participantes.

“Iremos apresentar formalmente o que é o projeto e como as prefeituras podem se tornar parceiras. Será exposto um conjunto de ações que podem desenvolver várias atividades e como elas podem transformar a realidade local a partir de projetos e acompanhamentos de pesquisadores da Universidade. Com essa parceria também será possível os municípios contribuírem para a recuperação de seus próprios sistemas tecnológicos, já que estaremos socializando o conhecimento produzido com prefeitos, técnicos e gestores”, explica Cidoval.

Além da apresentação do projeto, o evento servirá para exposição dos resultados alcançados nas iniciativas pioneiras nos municípios de Juazeirinho e Caraúbas, que já fazem parte da iniciativa. Em ambos, o Univer-Cidade já mantém grupos de trabalhos que desenvolvem ações nas áreas de Educação, Cultura, Desenvolvimento Econômico, Social e Meio Ambiente. Cidoval destaca que, além dessas duas cidades, outras já integram o projeto através de movimentos sociais e entidades sindicais.

“Já existem atividades sendo desenvolvidas em Coremas, com questões voltadas à água; em São José de Piranhas, onde 210 famílias enfrentam problemas em assentamentos; além de Alagoa Grande e Picuí, que são municípios que têm a realidade socioeconômica muito parecida com tantas outras cidades que possuem baixos indicadores sociais. Por isso também é importante a participação nesse evento dos movimentos sociais, para que possamos ampliar o alcance das ações de desenvolvimento social”, concluiu o coordenador do projeto.

 

 

Assessoria UEPB

Outras Notícias

Últimas Notícias

© Copyright 2012 Portal Pedra Bonita - Email: contato@portalpedrabonita.com.br