28 de julho de 2015 - 08:48

5º Curta Coremas começa oficialmente nesta quinta com programação variada

curta_coremas

Com o propósito de não apenas congregar realizadores do cinema, mas dar visibilidade à produção e estimular o consumo do audiovisual no Sertão, o Curta Coremas começa oficialmente nesta quinta-feira (30), com workshops, mostras competitivas e uma programação voltada especialmente para o público infantojuvenil. A cerimônia começa às 19h, no auditório do Colégio e Cursos Santa Rita de Cássia, em Coremas.

Dentre os curtas-metragens paraibanos selecionados, destaca-se a predominância de produções sertanejas, de municípios como Sousa, Patos e Catolé do Rocha. Já a mostra nacional traz filmes de São Paulo, Pernambuco, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, entre outros. Ao todo, foram selecionados 36 filmes, distribuídos pelas mostras Mãe D’Água (filmes paraibanos), Panorama Brasil (filmes nacionais), Rio Turbinas (com filmes curtíssimos) e Infantojuvenil.

“A mostra pras crianças e adolescentes é algo que construímos com muito carinho”, salienta Kennel Rógis, diretor geral do festival. “Levar cinema às novas gerações é acreditar que além de uma ação educativa, essas pessoas poderão crescer tendo a oportunidade de pensar audiovisual, de ver um filme interessante, levantar questionamentos e reflexões sobre os mais variados temas abordados nos curtas”, completa.

O festival recebeu mais de 400 inscrições, que passaram pela curadoria formada pelo crítico de cinema Edu Fernandes e pelo produtor cultural Leo Tabosa, além dos integrantes do Coletivo Turbina Cultural, de Coremas. As produções que não foram selecionadas serão utilizadas em sessões especiais do Turbina Cineclube, que será inaugurado logo após o término do Curta Coremas.

Durante a programação, uma sessão especial será dedicada a duas produções convidadas: “Alguma Coisa na Vida”, dirigido pelo Coletivo Luís Eduardo Magalhães, da cidade do Extremo Oeste baiano, e “Sem Pena”, documentário paulistano de Eugênio Puppo, que retrata as adversidades vividas pelas pessoas presas e processadas criminalmente.

Com um cenário crescente de violência urbana é comum na sociedade um discurso punitivo, que clama por penas cada vez mais altas. Nesse contexto há uma evidente incompreensão dos direitos e garantias do outro, afetando sensivelmente o exercício do direito de defesa de acusados de crimes. A partir de imagens impactantes de prisões brasileiras, o documentário pretende estimular uma análise crítica da realidade do sistema de justiça, destacando temas relativos à alta taxa de encarceramento e a falta de acesso à justiça no Brasil.

Na programação, também há espaço para atividades culturais, como a apresentação do grupo Nós’sarte, na quinta-feira (30), e uma performance da cantora Gitana Pimentel, com repertório de samba, no sábado (1), ambos às 21h30.

 

Formação

Antes mesmo da abertura oficial, o Curta Coremas ofereceu à comunidade local e aos interessados residentes em municípios vizinhos a oficina “Produção Audiovisual – Fundamentos e Prática”, ministrada pelo fotógrafo Saullo Dannylck entre os dias 22 e 25 de julho. “Os alunos que participaram dela fizeram um curta que será lançado no último dia do Curta Coremas. Isso é incrível, levar as pessoas para verem cinema de casa, feito por eles mesmos”, pontua o diretor geral.

Durante a programação, serão realizados dois workshops: “Linguagem e composição fotográfica no cinema”, com o Breno César (sábado, às 9h), e “Cinema e Educação: audiovisual em sala de aula”, com a professora doutora Virgínia Gualberto (sábado, às 14h), ambas realizadas no Colégio Santa Rita de Cássia. “Essa parte de formação do festival é essencial. É através dela que podemos descobrir novos talentos, valorizar os artistas locais, produzir filmes que dialoguem com os interesses artísticos e sociais deles, é dar vez e voz aos participantes”, justifica Kennel.

 

WORKSHOPS (as atividades são gratuitas)

“Linguagem e composição fotográfica no cinema”

– Sábado, 1 de agosto, às 9h, no Colégio Santa Rita de Cássia, Coremas.

O diretor de fotografia e Breno César, diretor de fotografia e realizador pernambucano Breno César compartilha um pouco de suas experiências no cinema, mais precisamente na área de direção de fotografia, promovendo uma discussão a respeito do pensamento da imagem, que aborda caminhos para composição de imagem no audiovisual.

 

SOBRE BRENO CÉSAR:

Fotógrafo e videoartista. Fez graduação em Arte e Mídia pela UFCG (Universidade Federal de Campina Grande). Em audiovisual realiza curtas e videoartes. Nos últimos anos, tem atuado como diretor de fotografia em longas metragens, séries para tv e curtas metragens, sendo alguns deles premiados em festivais pelo país. Em 2015 rodou seu mais recente trabalho como diretor, o curta-metragem “A menina banda” que está em fase de montagem.

Na área de fotografia still, vem aprofundando uma pesquisa experimental em abstrações orgânicas, e com esse tema realizou as exposições “Pequenos Infinitos”, “Até Que os Sentidos Se Percam” e seu mais novo trabalho “Paixão Plástica”. Realizou também exposições em outros estados como SP, BA e PB. Eventualmente ministra oficinas de “linguagem e composição fotográfica”, “fotografia para vídeo” e “audiovisual: linguagem e ação”.

 

“Cinema e Educação: audiovisual em sala de aula”

– Sábado, 1 de agosto, a partir das 14h, no Colégio Santa Rita de Cássia, Coremas.

A professora doutora Virgínia Gualberto traz uma atividade voltada para educadores e professores locais, com o objetivo de apresentar e incentivar as diversas potencialidades que o cinema tem como ferramenta didática de ensino.

 

SOBRE VIRGÍNIA GUALBERTO

Professora Associada do Centro de Educação da UFPB; líder do Grupo de Pesquisa “Políticas Públicas, Gestão Educacional e Participação Cidadã”, atua nas Linhas de Pesquisa “Políticas Públicas e Práticas Educativas” e “Linguagens Audiovisuais, Formação Cidadã e Redes de Conhecimento”, nas quais coordena o Projeto Educação Legal e o Projeto Cinestésico – Cinema e Educação, respectivamente. Graduada em Letras (UFRJ) e Comunicação Social (UFPB), Mestre em Educação (UFRJ), Doutora em Educação (UFF/RJ) e Pós-Doutora em Educação (UERJ). Cineclubista desde a década de 1970.

Em 2008, idealizou e coordenou a primeira edição da Mostra Interestadual do Cinema Paraibano, que pesquisa, exibe, divulga e debate a produção cinematográfica de diversas cidades paraibanas em diferentes municípios e instituições nos estados do Rio de Janeiro e da Paraíba. Em 2014, a Mostra cumpriu a sua 7ª edição. Coordena, ao lado do cineasta Torquato Joel, há 4 anos, o Projeto JABRE – Laboratório de Roteiro para Jovens do Interior da Paraíba. Ministra oficinas de linguagem cinematográfica em diversas regiões do Brasil.

 

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA

QUINTA-FEIRA (30/07)

9h – APRESENTAÇÃO CULTURAL: GRUPO NOS’SARTE

9h15 – MOSTRA INFANTOJUVENIL

– A Baleia e o Tesouro, dir. Coletiva – oficina Marlim Azul. 5 min.

– O balé da chuva, de Henrique Faria. 10 min.

– A Infância de Aninha, de Rosa Berardo. 15 min.

– Via Acauã, direção Coletiva – oficina de animação. 3 min.

– Os meninos perdidos, de Giordano Gio. 20 min.

Duração da Sessão: 53 min.

 

14h – MOSTRA ESPECIAL DE LONGA METRAGEM + DEBATE

“Sem Pena”, Dir: Eugênio Puppo. São Paulo.

Duração da Sessão: 87 min.

 

19h – CERIMÔNIA DE ABERTURA

19h30 – MOSTRA COMPETITIVA MÃE D’ÁGUA + DEBATE

– Piriah, de Saullo Dannylck – FIC. Sousa. 4 min. LIVRE.

– Quase vida, de Deleon Souto – FIC. Patos. 13 min. LIVRE.

– Quando Batem às seis horas, de Mikaelly Batista – FIC. Sousa. 14 min. LIVRE.

– 5º mandamento, de Cícero Alves – FIC. Campina Grande. 6 min. 10 ANOS.

Duração da Sessão: 37 min.

 

21h30 – APRESENTAÇÃO CULTURAL GRUPO NOS’SARTE

Local: Auditório do Colégio S. Rita de Cássia

 

SEXTA-FEIRA (31/07)

9h – MOSTRA INFANTOJUVENIL

– Parque Pesadelo, de Aly Muritiba, Francisco Gusso e Pedro Gionco. 17 min.

– Maria Macaca, de Lázaro Ribeiro. 15 min.

– É uma vez, de Ludielma Laurentino. 10 min.

– Retirantes, de Maíra Coelho. 13 min.

– Entrevista de emprego, de Thiago Penteado. 14 min.

– Atrás da história (ou no coração do filme), de Jarleo Barbosa. 8 min.

 

DEBATE DA MOSTRA INFANTIL

Duração da Sessão: 77 min.

14h – MOSTRA COMPETITIVA PANORAMA BRASIL + DEBATE

– O segredo da Família Urso, de Cintia Domit Bittar – DOC. SC. 20 min. 14 ANOS.

– Olhos de Botão, de Marlom Meirelles – FIC. PE. 18 min. LIVRE.

– Diabolin, de Mailsa Passos e Virgínia Gualberto – DOC. RJ. 15 min. LIVRE.

 

Duração da Sessão:

19h – MOSTRA RIO TURBINAS (CURTÍSSIMOS)

– Login, de Cristiano Sousa – FIC. 2 min. LIVRE.

– Rastro da flor, de André Santos – FIC. 1 min. LIVRE.

– Essa moça tá diferente, de Rafael Jardim – FIC. 1 min. 12 ANOS.

– Lugar com sol, de Rebecca Pelagio. FIC/ANI. 2 min. LIVRE

Duração da Sessão: 6 min.

 

19h15 – MOSTRA COMPETITIVA MÃE D’ÁGUA (filmes paraibanos) + DEBATE

– Contínuo, de Odécio Antônio – FIC. João Pessoa. 16 min. 10 ANOS.

– Malha, de Paulo Roberto – FIC. Nazarezinho. 15 min. LIVRE

– Prisão das almas, de Erik Medeiros – FIC. Campina Grande. 8 min. 18 ANOS.

Duração da Sessão: 39 min.

Local: Auditório do Colégio S. Rita de Cássia.

 

SÁBADO (01/08)

9h – WORKSHOP “LINGUAGEM E COMPOSIÇÃO FOTOGRÁFICA” COM BRENO CÉSAR

14h – WORKSHOP “CINEMA E EDUCAÇÃO: AUDIOVISUAL EM SALA DE AULA”, COM VIRGÍNIA GUALBERTO

Local: Sala 3, Colégio e Cursos Santa Rita de Cássia

 

14h – MOSTRA COMPETITIVA PANORAMA BRASIL

– João Heleno dos Britos, de Neco Tabosa – FIC. PE. 20 min. 12 ANOS.

– Sêo Inácio (ou o cinema do imaginário), de Helio Ronyvon – DOC. RN. 13 min. LIVRE.

– A pequena vendedora de fósforos, de Kyoko Yamashita – FIC/ANI. RS. 9 min. 12 ANOS.

Duração da Sessão: 42 min.

 

19h – MOSTRA RIO TURBINAS (CURTÍSSIMOS)

– O Homem por trás da cortina, de Maucírio Oliveira e Rafael Chiafarelli – DOC. 5min. LIVRE.

Duração da Sessão: 5 min.

 

19h15 – MOSTRA COMPETITIVA MÃE D’ÁGUA (filmes paraibanos) + DEBATE

– Metade, de Carlos Mosca – FIC. Campina Grande. 10 min. LIVRE.

– Candeeiro, de Adriano Roberto – DOC. São José dos Ramos. 9 min. LIVRE.

– No rastro da espoleta, de Vinícius e Bonerges Guedes – FIC. Catolé do Rocha. 20 min. 10 ANOS.

Duração da Sessão: 39 min.

Local: Auditório do Colégio S. Rita de Cássia

 

21h30 – APRESENTAÇÃO MUSICAL: GITANA PIMENTEL

Local: Praça Newton Sobreira Lira (Praça de Alimentação)

 

DOMINGO (02/08)

9h – INTERCÂMBIO ÁFRICA/BRASIL

Local: Comunidade Quilombola da Mãe D’água

 

14h – MOSTRA PANORAMA BRASIL:

– Marina não vai à praia, de Cássio P. Santos – FIC, Minas Gerais. 17min.

– Preto ou Branco, de Alison Zago – FIC, São Paulo. 15 min.

– Colostro, de Cainan Baladez e Fernan da Chicolet – FIC, São Paulo. 15min.

– Guida, de Rosana Urbes – FIC/ANI, São Paulo. 11 min.

Duração da Sessão: 70 min

 

19h – LANÇAMENTO DE FILMES

“Alguma Coisa na Vida”, direção Coletivo Luiz Eduardo Magalhãs – BA.

 

19h15 – LANÇAMENTO DO CURTA-METRAGEM DA OFICINA DE AUDIOVISUAL

20h – CERIMÔNIA DE PREMIAÇÃO

Local: Auditório Colégio S. Rita de Cássia

 

 

Assessoria de Imprensa 

Outras Notícias

Últimas Notícias

© Copyright 2012 Portal Pedra Bonita - Email: contato@portalpedrabonita.com.br