24 de julho de 2014 - 09:41

Léo Gamalho desencanta, e o Santa Cruz se classifica na Copa do Brasil

Não teve torcida no Arruda, mas teve a volta dos gols de Léo Gamalho. Em seu último jogo com portões fechados – devido à punição imposta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) em maio, após a morte de um torcedor atingido por um vaso sanitário jogado das arquibancadas –, o Santa Cruz avançou à terceira fase da Copa do Brasil. Na noite desta quarta-feira, o time pernambucano contou com a estrela do atacante, que não balançava a rede havia dez jogos, para derrotar o Botafogo-PB por 2 a 1 – no jogo de ida, no Almeidão, as equipes empataram em 1 a 1. O experiente Lenílson marcou para os paraibanos.

O próximo adversário do Tricolor é o Santa Rita, que eliminou o Potiguar de Mossoró com duas vitórias (2 a 0, em casa, e 5 a 2, no jogo de volta). A primeira partida contra os alagoanos acontece no no dia 6 de agosto, no Rio Grande do Norte, e o segundo, uma semana depois, dia 13, no Arruda.

Antes disso, o Santa Cruz volta a campo pela Série B do Campeonato Brasileiro. No próximo sábado, com a volta dos torcedores às arquibancadas do Arruda, o time recebe o Ceará, às 16h20. No mesmo dia, mas às 19h, o Botafogo-PR encara o Fortaleza no Castelão, pela Série C.

 

santa cruz x botafogo-pb (Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press)Léo Gamalho marcou os dois gols da vitória coral no Arruda (Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press)

Cozinhando em banho-maria

Com a vantagem do 0 a 0 nas mãos, o Santa Cruz começou a partida tocando a bola calmamante, trocanso passes no meio de campo sem objetividade. A ideia era esperar o Botafogo-PB sair e deixar espaços na defesa. E foi assim que os donos da casa tiveram a primeira boa chance, aos 13 minutos, quando Tony chutou e acertou a trave.

A equipe coral encontrou espaços pelas laterais para “agredir” o adversário, e o gol nãop demorou a surgir. Após jogada rápida pela direita, Tony fez o cruzamento, e Léo Gamalho apareceu na pequena área para mandar para a rede e dar fim a um jejum de dez partidas sem marcar.

O 1 a 0 no placar animou o Santa Cruz, que se lançou à frente e passou a dar espaços defensivos. O time paraibano cresceu e chegou ao empate aos 44. Rafael Aidar encontrou espaço na direita e cruzou para Lenílson, livre de marcação e sem ao menos precisar pular, deixar tudo igual.

De novo ele, Léo Gamalho

O 1 a 1 levava a decisão da vaga para os pênaltis, e as duas equipes começaram a etapa final sonolentas, errando muitos passes. Mas o Santa Cruz era melhor. Depois de acertar a trave com Danilo Pires, em cobrança de falta, chegou ao segundo gol. E mais uma vez com Léo Gamalho, que aproveitou lançamento de Renatinho, invadiu a área e tocou na saída de Genivaldo, aos 31.

Em desvantagem, o time paraíbano se viu obrigado a se lançar ao ataque. Mas além de não conseguir criar as oportunidades que precisava para virar a partida, a equipe comandada por Marcelo Villar deixou brechas na defesa. O Santa Cruz ainda teve grande chance de ampliar aos 43, com Carlos Alberto, que quase embaixo das traves mandou para fora. Acabou não fazendo falta.

 

 

GloboEsporte.com

Outras Notícias

Últimas Notícias

© Copyright 2012 Portal Pedra Bonita - Email: contato@portalpedrabonita.com.br