29 de junho de 2014 - 04:02

Sob forte calor, Holanda sua, faz dois após 40 min do 2º T e elimina México

 

Jogadores da Holanda posam para foto antes de partida contra o México, na Arena Castelão Jamie McDonald/Getty Images

Que sufoco! A Holanda suou (literalmente) muito, mas conseguiu passar por cima do México com um gol de pênalti nos acréscimos do segundo tempo. Com o placar de 2 a 1, o time europeu avança às quartas de final da Copa do Mundo e mantém viva a chance de buscar seu primeiro título Mundial. Já os mexicanos seguem eliminados nas oitavas de final como tem sido nas últimas edições.

O jogo foi disputado no Castelão, com um calor de 32ºC, com duas paradas técnicas e dois tempos completamente distintos. No primeiro, o México buscou o gol a todo momento e viu uma Holanda esperar pelos erros. Na etapa final, com o gol logo aos três minutos, os mexicanos recuaram e foram pressionados o tempo inteiro. Ochoa voltou a aparecer, mas não suportou a pressão e foi vazado duas vezes em cinco minutos. Os holandeses, agora, pegam Costa Rica ou Grécia, no próximo sábado, em Salvador, às 17h.

Fases do jogo: México e Holanda vieram com propostas diferentes para o primeiro tempo. Enquanto a equipe de Van Gaal trocava passes e aguardava um deslize adversário, os mexicanos pegavam a bola e eram incisivos, com um jogo muito mais verticalizado. Não à toa, tiveram boas chances de abrir o placar nos primeiros 45 minutos. Pararam em Cillessen em todas elas. Os holandeses aproveitaram uma falha da zaga mexicana e reclamaram bastante de um pênalti não marcado em cima de Robben.

A busca pelo gol no primeiro tempo foi premiada no início da segunda etapa, com um gol de Giovani dos Santos logo aos 3 minutos. Imediatamente após ficar atrás no placar, os holandeses aceleram o ritmo e passaram a espremer os mexicanos no campo de defesa. Herrera até reforçou o sistema defensivo com Aquino no lugar do autor do gol. A tática deu certo até os 44, quando Sneijder furou a barreira e empatou o placar. Para piorar, com gol de pênalti nos acréscimos, o time da Europa garantiu a vaga.

O melhor: Ochoa. Fez dois milagres e conseguiu segurar os holandeses até os 44 minutos do 2º tempo. O problema é que todo milagre tem limite. O recuo excessivo dos mexicanos acabou punido com dois gols dos holandeses.

O pior: Herrera. O treinador preferiu abdicar da estratégia que deu certo nos 50 primeiros minutos de jogo. Depois de abrir o placar, colocou seu time todo atrás e viu a Holanda virar o jogo com dois gols perto do apito final.

Chave do jogo: A melhor defesa é o ataque. A Holanda optou por trabalhar mais a bola e tentar atacar só na certeza ou no erro mexicano. Quando percebeu que precisaria mudar de estratégia, conseguiu pressionar os mexicanos e marcaram dois gols em cinco minutos.

Toque dos técnicos: Miguel Herrera manteve seu time com uma pegada ofensiva. O México teve menos a posse de bola, mas criou as melhores chances do jogo. Já Van Gaal orientou seus jogadores a trocarem muitos passes até achar a brecha para finalizar só na hora certa. Com o placar adverso, o mexicano se defendeu, trouxe muito o time adversário para cima. Van Gaal, por sua vez, apostou em Huntelaar, que marcou o gol de pênalti.

Para lembrar:

Reclamação de pênalti. Robben e seus companheiros reclamaram bastante de um pênalti não marcado pelo português Pedro Proença. O atacante holandês aproveitou bobeada da zaga adversária e a televisão mostrou que foi tocado por duas vezes e por dois jogadores diferentes antes de cair. Depois, em outro lance, forçou o contato. De tanto insistir, conseguiu o pênalti na terceira tentativa.

Parada técnica. Desta vez, não teve opção para o árbitro analisar a situação. Agora é obrigação que o jogo seja parado perto dos 30 minutos de cada tempo para que os jogadores se hidratem. São três minutos, e os treinadores aproveitam para passar as ordens e tentar mudar o jogo.

O figura da Copa. Miguel Herrera, técnico do México, tem uma boa chance de ser eleito o figurão da Copa. Ele não esconde suas emoções dentro de campo, dá muito trabalho para o 4º árbitro saindo da área técnica e já tinha avisado que seria assim até o fim!

HOLANDA 2 X 1 MÉXICO

Data: 29/06/2014 – 13h
Local: Castelão (Fortaleza)
Árbitro: Pedro Proença (POR)
Auxiliares: Bertino Miranda e Jose Trigo (Ambos de Portugal)
Cartões amarelos:  Aguilar e Guardado (MEX)
Gols: Giovani dos Santos (MEX), aos 3 minutos do 2º tempo, Sneijder (HOL), aos 44 minutos do 2º tempo e Snejider, aos 47 minutos do 2º tempo.
Holanda: Cillessen, Vlaar, De Vrij, Blind, De Jong (Bruno Indi), Van Persie (Huntelaar), Sneijder, Robben, Verhaegh (Memphis), Kuyt, Wijnaldum.
Técnico: Van Gaal

México: Ochoa, Rodriguez, Salcido, Marquez, Herrera, Layun, Dos Santos (Aquino), Moreno (Reyes), Guardado, Peralta (Hernandéz), Aguilar
Técnico: Miguel Herrera

 

 

UOL

Outras Notícias

Últimas Notícias

© Copyright 2012 Portal Pedra Bonita - Email: contato@portalpedrabonita.com.br