10 de junho de 2014 - 02:29

Governo divulga planejamento de segurança para a Copa 2014

O governo federal detalhou, nesta terça-feira (10), no Rio de Janeiro (RJ), o funcionamento da segurança pública durante a Copa do Mundo 2014, que começa em dois dias. Os representantes do Exército, do Ministério da Justiça, do Comitê Organizador Local (COL), e da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) falaram das estratégias adotadas para garantirem a segurança no período do Mundial.

Para o consultor da Fifa, também presente no evento, André Pruis, o Brasil implementou recursos de segurança que podem ser utilizados como modelo para outras Copas daqui para frente. Segundo ele, o conceito de segurança que o Brasil adotou para a Copa é excelente. “Abrange todos os elementos de operação de segurança e avaliação de risco”, opinouAndré Pruis.

O general do exército, José Carlos De Nardi, destacou que todo o trabalho para a segurança do Mundial está sendo feito de forma integrada e que a área de defesa é composta por 10 eixosDefesa Aeroespacial, Defesa Marítima e Fluvial; Segurança e Defesa Cibernética; Fiscalização de Explosivos; Cooperação em operação em fronteiras; Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear; Prevenção de Combate ao Terrorismo; Emprego de helicóptero; Defesa das Estruturas Estratégicas; e Força de Contingência, que conta com uma média de três mil militares prontos para auxiliar a Polícia Militar, principalmente em torno dos estádios, caso seja necessário. Esse apoio só se dará após pedido do governador do estado e a partir daí, toda a segurança e decisões de estratégias serão de responsabilidade do Exército.

“O Brasil está preparado para fazer frente em qualquer problema que acontecer na Copa”, ressaltou o general De Narde, e esclareceu ainda: “Nossa preocupação são 15 estados: as 12 cidades-sede mais 3 cidades com Centros de Treinamento: Sergipe, Alagoas e Espírito Santo”.

O chefe da Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos do Ministério da Justiça, Andrei Rodrigues, abordou a criação dos Centros Integrados de Comandos e Controles em todas as cidades-sede e nas três cidades de treinamento. Todo o trabalho para o Mundial vai contar com 100 mil profissionais da segurança pública, além de 60 mil da defesa e mais 20 mil da segurança privada. Só na segurança pública, foram investidos mais de R$ 1 bilhão 170 milhões para atuação na Copa do Mundo.

“Estamos seguros e firmes para termos um evento com muita paz e tranquilidade”, afirmou Andrei.

Portal Brasil 

Outras Notícias

Últimas Notícias

© Copyright 2012 Portal Pedra Bonita - Email: contato@portalpedrabonita.com.br