20 de abril de 2014 - 06:49

Gastos de prefeitos com combustível somam R$ 138 mi

Em 2013, os municípios paraibanos gastaram R$ 138.634.735,47 com combustíveis e lubrificantes automotivos. Convertendo em litros de combustível, esse valor possibilitaria dar a volta na Terra 14 vezes, considerando o litro a R$ 2,80 e um gasto de 12 litros de combustível por quilômetro rodado. Em relação a 2012, 103 municípios reduziram os gastos com combustível, de acordo com dados encaminhados pelos gestores ao Sistema de Acompanhamento da Gestão dos Recursos da Sociedade (Sagres) do Tribunal de Contas do Estado (TCE). No entanto, os 223 municípios juntos economizaram 2,32% nos combustíveis e lubrificantes automotivos em 2013, em relação a 2012.

O município de São Miguel de Taipu, a 41 km de João Pessoa, destacou-se com uma redução de 80,20%. Na contramão da economia, está o município de Santo André, que gastou 277% a mais com combustível em 2013. Os dados fornecidos pelo TCE-PB com exclusividade para o JORNAL DA PARAÍBA mostram que os 20 municípios que mais reduziram gastos com combustível, exceto Guarabira, são de pequeno porte (até 50 mil habitantes). São Miguel de Taipu, que reduziu de R$ 461,5 mil em 2012 para R$ 91,3 mil em 2013, lidera o ranking dos que mais reduziram com um percentual 20% superior ao segundo lugar da lista, Remígio, que economizou 59,10% de um ano para o outro. Várzea aparece em terceiro lugar (54,07%), seguido por Pocinhos (52,90%), Esperança (51,25%) e Itabaiana (50,67%).

Por outro lado, 13 municípios apresentaram aumento de mais de 100% nas despesas com combustível em 2013, cinco deles superaram os 200%. No município de Santo André, com apenas 2.638 habitantes, os gastos saltaram de R$ 75,1 mil em 2012 para R$ 238 mil em 2013. No Conde, onde o aumento registrado foi de 251,75%, os gastos chegaram a R$ 1,9 milhão no ano passado, enquanto em 2012 não passou de R$ 562,8 mil. São Domingos do Cariri, Gado Bravo e Santa Helena também estão entre os municípios que mais gastaram com combustível em relação a 2012, apresentando aumento de 239,68%, 228,96% e 218,02%, respectivamente.

Para o presidente da Federação das Associações dos Municípios (Famup), José Antônio Vasconcelos da Costa, mais conhecido por Tota Guedes, um dos motivos que pode estar associado ao aumento de gasto com combustível por algumas prefeituras é a ampliação da frota do município. “Muitas prefeituras receberam novos transportes do governo federal, como ônibus escolares, caminhão caçamba, patrol e isso aumenta não só a despesa com combustível e lubrificantes, como peças e outros elementos”, justificou.

Tota ainda acrescentou que as prefeituras firmam modelos de contratos diferenciados de locação de automóveis, podendo estar ou não incluído no contrato as despesas com combustível, fator que também pode interferir nos gastos relacionados a este item. Em 2012, ano de eleições municipais, o gasto chegou a R$ 141.924.392,54. Segundo o presidente da Famup, possíveis aumentos de combustível em ano de eleições se justificam pela necessidade que as prefeituras têm de dar apoio às ações da Justiça Eleitoral.

 

 

JPOnline

Outras Notícias

Últimas Notícias

© Copyright 2012 Portal Pedra Bonita - Email: contato@portalpedrabonita.com.br