2 de abril de 2014 - 02:10

Produção industrial brasileira cresce 0,4% em fevereiro, segundo IBGE

A produção industrial brasileira cresceu 0,4% em fevereiro, frente ao mês anterior, na série livre de influências temporárias (sazonais). Foi o segundo resultado positivo consecutivo, acumulando nesse período ganho de 4,2%, informou nesta quarta-feira (2) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

“Vale citar que esses índices positivos ocorreram após dois meses de queda na produção: -0,4% em novembro de 2013 e -3,8% em dezembro de 2013”, lembrou o Instituto, por meio de nota. Em janeiro, a produção da indústria nacional avançou 3,8% em relação a dezembro  (dado revisado), que teve alta de 2,9%, já descontados os efeitos sazonais.

Dezenove dos 27 ramos investigados registram aumento em fevereiro. Entre as atividades, a principal influência positiva foi registrada por veículos automotores, que cresceu 7,0% nesse mês, segundo resultado positivo consecutivo, acumulando nesse período expansão de 16,8%.

Na série sem ajuste sazonal, no confronto com igual mês do ano anterior, o total da indústria avançou 5,0% em fevereiro de 2014, interrompendo dois meses de taxas negativas consecutivas: -2,6% em dezembro de 2013 e de -2,2% em janeiro de 2014.

Assim, o setor industrial acumulou crescimento de 1,3% nos dois primeiros meses do ano.

A taxa anualizada, indicador acumulado nos últimos 12 meses, ao mostrar expansão de 1,1% em fevereiro de 2014, assinalou ganho de ritmo frente à marca registrada em janeiro último (0,5%), mas ficou ligeiramente abaixo do verificado em dezembro de 2013 (1,2%).

Setores

O avanço de 0,4% da atividade industrial na passagem de janeiro para fevereiro teve perfil generalizado de crescimento, alcançando três das quatro categorias de uso e 19 dos 27 ramos pesquisados. Entre as atividades, a principal influência positiva foi registrada por veículos automotores, que cresceu 7,0% nesse mês, segundo resultado positivo consecutivo, acumulando nesse período expansão de 16,8%.

Vale citar que esses dois resultados positivos interromperam o comportamento negativo presente desde outubro de 2013, período em que acumulou perda de 23,5%. Outras contribuições positivas importantes sobre o total da indústria vieram de equipamentos de instrumentação médico-hospitalar, ópticos e outros (17,6%), bebidas (5,1%), alimentos (1,4%), borracha e plástico (4,2%), metalurgia básica (2,8%) e fumo (25,2%).

O IBGE ressalta que, com exceção da última atividade que mostrou perda de 47,6% no mês anterior, as demais apontaram taxas positivas em janeiro: 22,2%, 1,7%, 0,1%, 5,3% e 2,9%, respectivamente. Por outro lado, entre os sete ramos que reduziram a produção, os desempenhos de maior importância para a média global foram registrados por farmacêutica (-9,7%) e outros produtos químicos (-3,1%), com o primeiro eliminando parte do avanço de 30,8% assinalado no mês anterior, e o último apontando o segundo resultado negativo cons

 

 
Portal Brasil com informações do IBGE

Outras Notícias

Últimas Notícias

© Copyright 2012 Portal Pedra Bonita - Email: contato@portalpedrabonita.com.br