17 de março de 2014 - 11:47

Alianças com PMDB e PSD são improváveis

O senador Cássio Cunha Lima (PSDB) disse ontem, em Campina Grande, que acha difícil uma aliança do seu partido com o governador em exercício Rômulo Gouveia (PSD) e o PMDB com vistas às eleições deste ano na Paraíba. As declarações do tucano foram feitas pela manhã na Fiep-PB, onde participou da solenidade de posse do novo diretor do órgão, Sebastião Barbosa.

“É praticamente impossível manter a aliança, considerando que Rômulo já tem vaga de senador garantida na chapa de Ricardo Coutinho”, afirmou Cássio. Todavia, ele ressaltou que Rômulo continuará tendo sua amizade e respeito. “Estamos provavelmente nos distanciando politicamente, mas não vai interferir naquilo que é essencial às nossas relações como seres humanos”, frisou o senador tucano.

Quanto à possibilidade de uma aliança com o PMDB, ele disse não há também nenhuma expectativa de composição, embora preserve uma boa convivência, principalmente com o senador Vital do Rêgo Filho (PMDB).

Embora revelasse que tem recebido manifestações de apoio da população de todas as regiões do Estado, ele evitou confirmar a candidatura ao governo do Estado. “O PSDB faz questão de ouvir a população do nosso Estado para que possamos tomar uma decisão que seja lastreada na manifestação daqueles que acreditam no trabalho do nosso partido”, pontuou Cássio, que convidou para a reunião do PSDB, no próximo dia 21 em Patos.

MÁQUINA PÚBLICA NÃO DECIDE ELEIÇÃO

Ainda na entrevista, o senador Cássio Cunha Lima assinalou que, na democracia, é importante criar alternativas, a fim de permitir que a decisão soberana do povo seja a mais ampla possível. “Algumas pessoas equivocadamente acham que quem resolve a eleição é partido político, liderança política ou liderança, mas não é. Quem resolve eleição é o povo, não é máquina pública, pressão, ameaça ou perseguição”, disse.

Segundo ele, quem tentou fazer isso no passado recebeu a resposta do povo da Paraíba. “Será com o nosso povo, com a nossa gente e aliados que o PSDB vai fazer o debate e tomar a decisão sobre a candidatura própria muito brevemente”, sustentou Cássio.

QUERIDO

Enquanto o PSDB não bater o martelo sobre a candidatura, Cássio confirmou que vai continuar conversando com a população e as lideranças políticas. “Conversar, respeitar a opinião alheia e conviver com a crítica talvez sejam as minhas melhores características. Ruim é quem não escuta, quem não tolera crítica, quem impõe sua vontade e quando você não convive com o contraditório”, destacou.

Por fim, ele garantiu ter formação democrática, pois além de ouvir, sabe beijar e abraçar as pessoas com amor e fraternidade. “Eu não consigo ver o poder como um espaço para massacrar as pessoas, para você ser temido e não querido. Eu prefiro ser querido a ser temido”, concluiu Cássio.

 

 

JPOnline

Outras Notícias

Últimas Notícias

© Copyright 2012 Portal Pedra Bonita - Email: contato@portalpedrabonita.com.br