14 de janeiro de 2014 - 08:30

Brasil Voluntário reabre inscrições

brasil_solidario

O Brasil Voluntário, programa de voluntariado do governo federal para a Copa do Mundo Fifa Brasil 2014, reabre as inscrições nesta terça-feira (14). Até 6 de março, os interessados podem se cadastrar no novo portal (www.brasilvoluntario.gov.br). Serão até 1.500 vagas em cada sede do torneio: Belo Horizonte, Brasília, Cuiabá, Curitiba, Fortaleza, Manaus, Natal, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo.

A atuação, integrada com o programa de voluntariado da Fifa, envolve auxílio a torcedores, imprensa não-credenciada e turistas em aeroportos, áreas de fluxo (como centros comerciais e pontos turísticos), entorno dos estádios e eventos de exibição pública, além de áreas de mobilidade urbana (como terminais de ônibus e estações de metrô) e centro aberto de mídia nas cidades onde esse serviço estiver disponível.

Os candidatos farão treinamento virtual e presencial, ministrados e certificados pela Universidade de Brasília. Os selecionados receberão uniforme, transporte, alimentação e seguro de vida, correspondentes aos dias de atuação nas cidades-sede.

Para participar, é necessário ter mais de 18 anos e disponibilidade para atuar, no mínimo, sete dias, seguidos ou intercalados.  A seleção também levará em conta a participação nos treinamentos virtual e presencial (assiduidade e desempenho), perfil compatível com a área de atuação e número de vagas em cada área de atuação.

Programa mobiliza candidatos em Minas Gerais

Elizabeth Silva, de 55 anos, é portadora de esclerose múltipla e aposentada há dez anos por invalidez. Foi no programa de voluntários do Governo Federal para a Copa das Confederações que a mineira de Belo Horizonte recuperou a vontade de viver. “Há dois anos tive um problema de saúde sério em função da doença e resolvi mudar. Fiz a inscrição para ser voluntária na Copa das Confederações e fui convocada. Participei de todos os treinamentos e me tornei líder de equipe. Fazer parte ativamente, poder ajudar as pessoas, me deu novo ânimo de viver. Foi uma experiência maravilhosa. Fiz muitos amigos e me senti útil, coisa que não sentia havia tempos”, afirmou Elizabeth. Além de fazer a gestão do programa em nível local, cabe ao governo estadual encaminhar os voluntários às áreas de atuação, realizar treinamento presencial e oferecer transporte.

Sem perder tempo, Elizabeth Silva já começou a se preparar para a Copa do Mundo. “Estou ansiosa para a inscrição do programa no Mundial. Fiz um curso de inglês e espanhol voltado para o turismo no Senac, que começou em agosto e terminou em dezembro. Como Minas Gerais vai ser a base de Argentina, Chile e Uruguai, estou me aprofundando no espanhol. Fico horas conversando com meus amigos da Argentina pelo Skype”, contou com empolgação a voluntária.

Antigo sonho

Com Ronaldo Pereira Lima, 67 anos, não foi diferente. Ele percebeu que a Copa das Confederações seria a oportunidade ideal para desenterrar o antigo sonho de trabalhar na área de promoção e turismo e, para sua satisfação, foi selecionado para trabalhar no Aeroporto de Confins. “Minha vontade era atuar para ter o primeiro contato com os turistas e dar as boas-vindas da forma hospitaleira, que é característica do nosso povo”, disse Ronaldo. Com o término do evento, o especialista na área de vendas retomou os estudos e hoje é formado nos cursos de organização de eventos e comunicação e marketing. O gosto pelo trabalho voluntário ganhou intensidade e Ronaldo pretende trabalhar novamente no aeroporto, caso seja selecionado. “Acredito que todos devam dar sua contribuição para que a humanidade caminhe para a união dos povos. A Copa do Mundo é o momento ideal para isso e quero que os turistas vejam porque amo essa cidade”, afirmou Ronaldo.

Embaixadora de Belo Horizonte para grandes eventos, a doutora em Ciência da Informação pela UFMG Maria das Graças Tavares também optou por ser voluntária na Copa das Confederações. “Esse tipo de chamada para a ação voluntária faz parte do amadurecimento da vivência da cidadania no país. Proporciona um deslocamento da postura de espera pela ajuda de uma instância superior – governo, instituições filantrópicas ou divindades – para uma posição de agir por si próprio e de assumir uma parte da responsabilidade pelo bem comum”, explicou. A professora destacou também os treinamentos realizados. “Foi interessante a experiência, a começar pelos cursos a distância. Nos cursos presenciais, pude observar a diversidade das pessoas e como tal ação atraiu todo tipo de gente. Também a disponibilidade demonstrada foi surpreendente, pois não é nossa tradição a ação voluntária e a participação interessada”.

Portal

O portal Brasil Voluntário continuará sendo o canal de comunicação oficial entre o programa e os inscritos, integrado com as redes sociais do Portal da Copa. Além de ter acesso ao espaço exclusivo com informação das cidades-sede, notícias, galeria de imagens e vídeos, os voluntários poderão consultar a seção BV Responde, que tira as principais dúvidas sobre o programa. O site também será o acesso ao treinamento virtual, ministrado pela Universidade de Brasília.
Ministério do Esporte

Outras Notícias

Últimas Notícias

© Copyright 2012 Portal Pedra Bonita - Email: contato@portalpedrabonita.com.br