2 de janeiro de 2014 - 07:40

Tropas iraquianas tentam retomar controle em duas cidades

Forças de segurança iraquianas estão em confronto com milicianos islâmicos que teriam assumido o controle de partes de duas importantes cidades do país.

Os confrontos estão ocorrendo nas cidades de Fallujah e Ramadi, ambas na província de Anbar (oeste do país) e envolvem membros da organização sunita Estado Islâmico do Iraque e do Levante, ligada à Al-Qaeda.

Um oficial da polícia disse que membros da organização tomaram pelo menos dez delegacias e libertaram inúmeros prisioneiros.

Os milicianos postaram na internet vídeos deles queimando veículos do governo, estabelecendo postos de controle nas ruas e fazendo ameaças contra o primeiro-ministro iraquiano, o xiita Nouri al-Maliki.

Também há relatos que milicianos tribais sunitas tomaram as ruas, sendo que alguns teriam se aliado às tropas do governo.

Militância

Fallujah e Ramadi têm registrado um aumento da militância sunita.

Na segunda-feira, as forças de segurança dispersaram um acampamento de protesto contra o governo organizado por sunitas em Ramadi, matando dez pessoas e elevando a tensão da comunidade.

A tensão já havia aumentado no fim de semana, depois que um parlamentar sunita fora preso.

Combates em Fallujah (AFP)Combatentes também teriam estabelecidos postos de checagem em Fallujah

Os sunitas iraquianos – que dominavam o país até a queda do presidente Saddam Hussein (1937-2006) – alegam que são politicamente marginalizados pelo governo de Maliki, uma alegação negada por ele.

As autoridades dizem que o acampamento sunita em Ramadi havia se transformado “em um quartel-general para a liderança da Al-Qaeda”.

Prisão

Respondendo à dispersão do protesto, extremistas sunitas ampliaram seus ataques em todo o país, gerando represálias de grupos xiitas.

No que foi visto como uma tentativa de apaziguar os ânimos dos sunitas, nesta quinta-feira as autoridades iraquianas prenderam um líder miliciano xiita.

Wathiq al-Batat é o comandante do Exército Mukhat, uma organização recém-formada que foi acusada de estar por trás de um ataque na semana passada.

Também nesta quinta-feira, um caminhão carregado de explosivos foi detonado na cidade de Balad Ruz, a cerca de 70 km ao nordeste de Bagdá, matando pelo menos 16 pessoas, de acordo com informações da agência Associated Press.

A ONU diz que o ano passado foi o mais violento no Iraque desde 2008. Em 2013, pelo menos 7.818 civis e 1.015 membros das forças de segurança foram mortos em ataques violentos no país.

 

 

BBC Brasil

Outras Notícias

Últimas Notícias

© Copyright 2012 Portal Pedra Bonita - Email: contato@portalpedrabonita.com.br