11 de dezembro de 2013 - 11:07

TRE rejeita ações em que o PMDB acusava Ricardo de usar a Tabajara

Em sessão realizada nesta segunda-feira, 9, o Tribunal Regional Eleitoral julgou improcedente representação do PMDB estadual contra o governador Ricardo Coutinho (PSB), sob alegação de uso da Rádio Tabajara para promover suposta candidatura sua à reeleição.  A decisão do juiz relator, Tércio Chaves de Moura, foi seguida por unanimidade pelos demais membros da Corte.
Segundo o partido, o programa Fala Paraíba, apresentado por Célio Alves e Fernando Caldeira, teria feito propaganda eleitoral antecipada ao noticiar apoios políticos de prefeitos ao governador e ao veicular entrevistas nas quais os deputados Lindolfo Pires e Tião Gomes ressaltavam as realizações do governo de Ricardo Coutinho.
De acordo com a defesa, realizada pelos advogados Marcelo Weick, Thiago Fonseca, Yuri Lobato e Carolina Coelho, o programa apenas noticiou fatos que também ganharam repercussão em dezenas de outros veículos de comunicação.
Em suas alegações, a defesa destacou que a Tabajara tem inovado em seu jornalismo, permitindo a interação dos ouvintes e entrevistando políticos de oposição ao governo, como Anísio Maia, Manoel Júnior, Raniery Paulino, Ruy Carneiro, Frei Anastácio, Vital do Rêgo e o próprio presidente estadual do PMDB, José Maranhão.
“Entendo que a mensagem censurada teve conteúdo informativo, na medida em que apenas noticiou adesões de políticos à administração do atual governante, a exemplo do que também foi veiculado, inclusive em datas anteriores, por outros espaços de comunicação”, disse o relator Tércio Chaves.
Nos últimos dois meses, o TRE julgou mais duas ações do partido improcedentes. Como no caso mais recente, as decisões anteriores foram unânimes.
ParlamentoPB

Outras Notícias

Últimas Notícias

© Copyright 2012 Portal Pedra Bonita - Email: contato@portalpedrabonita.com.br