5 de dezembro de 2013 - 09:33

Ataque ao Ministério de Defesa do Iêmen mata ao menos 20 e fere 38

Pelo menos 20 pessoas morreram e outras 38 ficaram feridas nesta quinta-feira após um ataque ao prédio do Ministério da Defesa do Iêmen, na capital Sanaa. Dentre os mortos, estão sete terroristas que tentaram entrar no complexo.

Em comunicado, o governo iemenita informou que a ação começou com a explosão de um carro-bomba ao lado da entrada leste do edifício, no bairro de Bab al-Yaman. Em seguida, homens armados em um carro tentaram entrar disparando pelo acesso oeste no prédio, mas foram impedidos pelos guardas de segurança.

Khaled Abdullah/Reuters
Coluna de fumaça sai do complexo do Ministério da Defesa do Iêmen, na capital Sanaa, atingido por um atentado nesta quinta-feira
Coluna de fumaça sai do complexo do Ministério da Defesa do Iêmen, na capital Sanaa, atingido por um atentado nesta quinta-feira

Os agentes dispararam com uma bazuca, destruindo o carro dos milicianos e matando os seus sete ocupantes. Segundo testemunhas, outros homens armados tentaram impedir a ação dos guardas usando armamento pesado, atirando de um prédio do outro lado da rua onde fica o acesso oeste.

O Ministério da Defesa informou que conseguiu retomar o controle das instalações e soldados fizeram buscas na região atrás de cúmplices do atentado. A pasta da Saúde pediu à população que doe sangue, diante da quantidade de feridos graves.

As autoridades investigam se há um grupo responsável pelo ataque, embora a principal suspeita é de que seja uma ação da Al Qaeda na Península Arábica, ramo da rede terrorista no país que é considerado um dos mais violentos de toda a organização.

A ação acontece após várias outras tentativas de matar o ministro da Defesa iemenita, Mohammed Nasser Ahmed. Entre as indicações de que o grupo está ligado ao atentado há o uso de lançadores de granadas e de carros-bomba.

Em setembro de 2012, ele ficou ferido após a explosão de um carro-bomba ao lado da caravana que o escoltava, em um ataque que deixou 11 guardas mortos. Um mês antes, o gabinete de Ahmed foi alvo de um ataque de 120 soldados da Guarda Republicana que discordavam das diretrizes adotadas pelo governo.

DIÁLOGO

O Iêmen vive um delicado momento político, durante as negociações de “diálogo nacional”, organizadas há meses para traçar o futuro do país depois da deposição do ditador Ali Abdullah Saleh, em fevereiro de 2012. Ele governou o país por 33 anos.

O Ministério do Interior proibiu temporariamente a circulação de motocicletas na capital durante esse período, para evitar a tática de atentados e fuga no tráfego.

O governo interino do Iêmen lida com diversas crises, enquanto tenta conciliar as diferentes facções do país, incluindo o separatismo no sul, os rebeldes no norte e as células da Al Qaeda em diversas regiões.

Além disso, esse é um dos países mais pobres do mundo árabe, com uma economia debilitada e frequentes cortes de energia e de água.

 

 

 

Folha de S. Paulo

Outras Notícias

Últimas Notícias

© Copyright 2012 Portal Pedra Bonita - Email: contato@portalpedrabonita.com.br