28 de novembro de 2013 - 07:27

Turismo estimula hospedagens alternativas para a Copa

O Ministério do Turismo reúne nesta quinta-feira (28), em Brasília, representantes das doze cidades-sede da Copa do Mundo. O objetivo é sensibilizar secretários de turismo de estados e municípios sobre a importância de elaborar um plano operacional de hospedagens alternativas para a Copa do Mundo.

Entre as ações aguardadas para o evento está o pedido do MTur para que os representantes das cidades-sede elaborem operações de contingência em caso de excesso de turistas, preparando-se para a montagem de acampamentos públicos temporários e estruturas de alojamento.

Também serão apresentados estudos que retratam o perfil do turista da Copa, além de experiências bem sucedidas em meios alternativos de hospedagem, como o cama e café e os campings de Brasília e o programa de hospedagem em cruzeiros e cama e café do Rio de Janeiro.

“Queremos estimular o mercado a oferecer hospedagens adequadas para os diversos perfis de turistas que a Copa do Mundo atrai sem prejuízo dos meios tradicionais”, explicou o ministro do Turismo, Gastão Vieira. “A hospedagem alternativa é uma realidade mundial e em momentos de pico de demanda não podemos abrir mão dessa estratégia até como forma de oferecer opções para aqueles que consideram as tarifas em meios convencionais caras”, completou.

De acordo com a Pesquisa de Serviço de Hospedagem, do IBGE, e dados levantados pelo MTur, as hospedagens alternativas disponíveis acrescentam 59.713 leitos às capitais da Copa, entre eles 3.491 na modalidade pensões de hospedagem, como o cama e café; 3.804 em albergues; 22.478 leitos em imóveis para aluguel e 29.940 em motéis.

Por ocasião da Copa das Confederações e da Copa do Mundo, o MTur criou um sitehttp://hospitalidade.turismo.gov.br para divulgar opções de hospedagem alternativas em capitais como Brasília (DF), Belo Horizonte (MG), Fortaleza (CE), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ) e Salvador (BA).

As hospedagens alternativas também são uma boa opção para hospedar os turistas estrangeiros. Do total de visitantes internacionais (5,67 milhões) que estiveram no país no ano passado, estima-se que quase a metade deles (44,2%), ou seja, 2,5 milhões escolheram esse tipo de hospedagem durante sua estada no país. Os albergues e camping (4,9%) abrigaram 278,1 mil estrangeiros, as casas alugadas (11,9%) outros 675,4 mil e as casas de amigos e parentes (27,9%) mais 1,58 milhões de visitantes.

Participam do encontro o secretário nacional de Políticas de Turismo, Vinicius Lummertz; o diretor do departamento de Estudos e Pesquisas do Ministério do Turismo, José Francisco Lopes; a subsecretária de Políticas de Turismo do Governo do Distrito Federal, Ariadne Bittencourt; Jair Galvão Freire Neto, coordenador geral de competitividade e Inovação do MTur, e consultores da Price Waterhouse Auditores Independentes, representando o Ministério do Esporte.

Clique aqui para ouvir declaração do ministro Gastão Vieira sobre a oferta de hospedagens alternativas no país.

 

 

Assessoria de Comunicação Social – Ascom

Outras Notícias

Últimas Notícias

© Copyright 2012 Portal Pedra Bonita - Email: contato@portalpedrabonita.com.br