17 de novembro de 2013 - 09:36

Programa constrói um terço das moradias do País em 2013

O ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, anunciou que o programa Minha Casa Minha Vida (MCMV) representa 32,1% do total das construções de moradias do País no ano de 2013, de acordo com o estudo socioeconômico do ministério. Os resultados foram apresentados nesta quinta-feira (14) pelo ministro da Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE) e presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Marcelo Neri.

A pesquisa mostra que os moradores das unidades habitacionais do programa estão satisfeitos. A nota atribuída por eles foi de 8,8 para o item satisfação com a moradia e 8,6 para a melhoria na qualidade de vida. O levantamento dos dados foi realizado a partir de uma amostra de 324 empreendimentos, com 7.620 moradias, localizadas em 187 municípios do País.

A pesquisa de campo faz parte do processo de monitoramento e avaliação do ministério sobre o MCMV e do projeto Sistema de Indicadores de Percepção Social (SIPS) do Ipea. Também estão sendo realizadas avaliações qualitativas dos problemas sociais e da relação com o poder público local. A faixa etária dos beneficiários pesquisados é de aproximadamente 37 anos, sendo que 12% das famílias possuem pessoas com deficiência.

Indicadores

Os indicadores socioeconômicos do Ministério das Cidades mostram que o MCMV gerou emprego, renda e tributos nos últimos cinco anos, por meio do desenvolvimento da cadeia produtiva do setor da construção civil. Os números apontam que a cada R$ 1 milhão investido no MCMV, o governo federal mantém ativos 32 postos de trabalho. Esse investimento gera uma renda adicional de R$ 744 mil, de forma direta e indireta, na construção civil e nos demais setores, como agricultura, pesca, entre outros.

Com investimento de R$ 193 bilhões, o MCMV sustenta cerca de 1,3 milhão de postos de trabalho em 2013, o que representa 2,6 % da força de trabalho formal da economia brasileira. O PIB gerado pelas atividades sustentadas pelo programa atingiu R$ 12,2 bilhões apenas no primeiro semestre de 2013, o que representa 0,6%. O impacto no PIB foi de 0,8% no ano de 2012.

O programa MCMV também colabora para o desenvolvimento de diversas áreas que movimentam a economia, como a compra de materiais de construção e serviços que alcançou R$ 9,2 bilhões no primeiro semestre de 2013. A estimativa é de que a despesa com materiais de construção alcance R$ 11,2 bilhões até o fim do ano.

Lançado em 2009, o programa Minha Casa Minha Vida já contratou 3 milhões de moradias e entregou 1,4 milhão que beneficiaram cerca de 5,6 milhões de pessoas em todo o país. A meta é entregar 490 mil unidades habitacionais em 2013. A presidenta Dilma Rousseff, em outubro deste ano, aumentou a meta de contratação do MCMV para 3.750 milhões até o fim de 2014.

 

 

Ministério das Cidades

Outras Notícias

Últimas Notícias

© Copyright 2012 Portal Pedra Bonita - Email: contato@portalpedrabonita.com.br