16 de novembro de 2013 - 07:46

Dirceu, Genoino, Valério e outros 7 condenados do mensalão se apresentam à PF

Após o STF (Supremo Tribunal Federal) expedir 12 mandados de prisão do processo do mensalão, dez condenados já se apresentaram à Polícia Federal: José Dirceu, José Genoino, Cristiano de Mello Paz, Simone Vasconcelos, Romeu Queiroz, Kátia Rabello, Jacinto Lamas, Marcos Valério, Ramon Hollerbach e José Roberto Salgado.

Eles e devem ser levados a Brasília até domingo. Ainda faltam se apresentar o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares e Henrique Pizzolato, ex-diretor de marketing do Banco do Brasil. As famílias e os advogados afirmam que eles se dirigirão à PF no sábado.

O ex-ministro da Casa Civil José Dirceu se entregou, por volta das 20h30, na Superintendência da Polícia Federal em São Paulo.

Editoria de arte/Folhapress

Dirceu chegou acompanhado do advogado e do petista Breno Altman. Ele entrou de carro pelo acesso dos fundos, saiu do veículo e andou até a entrada, na frente do prédio. Não falou com a imprensa, apenas ergueu o punho e bateu no peito.

O advogado de Dirceu, José Luís de Oliveira Lima, criticou o Supremo por que o mandado de prisão não especificou que o ex-ministro deveria ir ao regime semiaberto. “Foi cometida uma ilegalidade contra o meu cliente”, disse. Ele afirmou que irá entrar amanhã com uma representação reclamando disso. Também pretende entrar na segunda-feira com um pedido para que Dirceu, que será transferido para Brasília, retorne para a cidade de São Paulo.

Ele foi condenado a sete anos e onze meses de prisão por corrupção ativa –por 8 votos a 2–, e a dois anos e onze meses por formação de quadrilha –por 6 a 4.

Operador do mensalão, o empresário Marcos Valério se apresentou às 20h48 desta sexta-feira (15) na sede da Superintendência da Polícia Federal em Belo Horizonte (MG).

Valério foi condenado pelo STF por formação de quadrilha, corrupção ativa, peculato, lavagem de dinheiro e evasão de divisas, e a uma pena de 40 anos, 4 meses e 6 dias de prisão, além do pagamento de R$ 2,78 milhão em multas.

Genoino, ex-presidente do PT, foi o primeiro a se apresentar, também na Superintendência da PF em São Paulo. Ele entrou pela porta da frente, acompanhado da mulher, Rioco Kayano, e do advogado.

Diversos amigos e militantes do PT estavam em frente ao prédio e gritaram mensagem de apoio ao petista: “Viva Genoino”. Genoino, já dentro do prédio, também gritou: “Viva o PT”.

De acordo com o advogado de Genoino, Luiz Fernando Pacheco, o ex-presidente do PT deve passar a noite desta sexta-feira (15) na Superintendência da PF em São Paulo. O mesmo deve acontecer com Dirceu.

O advogado de Dirceu, José Luís de Oliveira Lima, criticou o Supremo porque o mandado de prisão não especificou que o ex-ministro deveria ir ao regime semiaberto. “Foi cometida uma ilegalidade contra o meu cliente”, disse. Ele afirmou que irá entrar amanhã com uma representação reclamando disso. Também pretende entrar na segunda-feira com um pedido para que Dirceu seja transferido para a cidade de São Paulo.

Na segunda-feira, Pacheco entrará com pedido para que o Genoino cumpra o regime semiaberto em São Paulo. Segundo a lei de execução penal, ele tem direito de cumprir a pena perto da família.

Pouco depois de Marcos Valério, Ramon Hollerbach, sócio de Marcos Valério na época do escândalo, também se entregou à PF de Minas.

O ex-tesoureiro do PL (hoje PR) Jacinto Lamas entregou-se à Superintendência da Polícia Federal em Brasília. Ele foi condenado a cinco anos por lavagem de dinheiro e corrupção passiva no julgamento do mensalão.

Como sua pena ficou abaixo de oito anos, ele terá direito a cumpri-la no regime semiaberto –no qual poderá sair, se for autorizado por um juiz, para trabalhar durante o dia, voltando para dormir na cadeia. Ele não havia entrado com nenhum tipo de recurso.

NÚCLEO OPERACIONAL

Os outros cinco condenados se apresentaram na sede da Polícia Federal em Belo Horizonte (MG). É no Estado onde atuava o chamado núcleo operacional do esquema, sob o comando do publicitário Marcos Valério.

O primeiro a se apresentar à PF foi Cristiano de Mello Paz (ex-sócio-presidente das empresas SMP&B e da Graffiti). Em seguida, por volta das 18h40, se apresentou Simone Vasconcelos, ex-diretora da SMP&B. Ela chegou à PF por volta das 18h40, ao lado do advogado Leonardo Isaac Yarochewsky, e não deu declarações à imprensa. Por volta das 19h25, se entregou o ex-deputado Romeu Queiroz.

A ex-presidente do Banco Rural Kátia Rabello se apresentou por volta das 19h50.

O último a se entregar foi Ramon Hollerbach, ex-sócio de Marcos Valério, por volta das 21h.

Todos os presos em outros Estados, como em BH, serão transportados a Brasília em aeronave da Polícia Federal, ainda neste final de semana, segundo a corporação.

Veja a lista dos 12 mandados expedidos:

1. José Dirceu
2. José Genoino
3. Delúbio Soares
4. Marcos Valério
5. Cristiano Paz
6. Ramon Hollerbach
7. Simone Vasconcelos
8. Kátia Rabelo
9. José Roberto Salgado
10. Romeu Queiroz
11. Jacinto Lamas
12. Henrique Pizzolatto

 

 

Folha de S. Paulo

Outras Notícias

Últimas Notícias

© Copyright 2012 Portal Pedra Bonita - Email: contato@portalpedrabonita.com.br