13 de novembro de 2013 - 09:42

Cuba, China e Sauditas eleitos para Conselho de Direitos Humanos da ONU

GENEBRA –  Cuba, China, Arábia Saudita e Rússia são eleitos como os novos integrantes do Conselho de Direitos Humanos da ONU, com sede em Genebra. Em uma votação realizada hoje em Nova Iorque, a Assembleia Geral da entidade escolheu os novos membros do órgão que atua como uma espécie de guardião dos direitos humanos no mundo. Mas ativistas e ongs acusam a entidade de ter eleito, desta vez, alguns dos maiores responsáveis por violações para integrar o conselho.

No total, a ONU precisava renovar 14 assentos do Conselho em sua eleição de hoje e cada região do mundo recebe um número pré-determinado de vagas.

No caso da Ásia, as quatro vagas foram preenchidas por China, Vietnã, Arábia Saudita e Ilhas Maldivas. Para ongs, a situação poderia ser pior: Irã e Síria haviam demonstrado interesse em participar do Conselho e da votação. Mas acabaram desistindo. Ainda assim, ativistas acusam o processo de ter eleito países que sequer são democráticos para defender, votar e promover os direitos humanos.

Nas duas vagas destinadas para a Europa Central, Rússia e Macedônia foram os eleitos. Moscou é acusado de violações contra ativistas de direitos humanos, por adotar medidas duras contra homossexuais e por impedir até mesmo manifestações contra o governo de Vladimir Putin.

Na América Latina, as duas vagas abertas foram preenchidas por México e Cuba. O Uruguai, considerado como uma das democracias mais sólidas da região nos últimos 20 anos, ficou de fora.

Enquanto isso, os quatro países africanos votados foram:  Argélia, África do Sul, Marrocos e Namíbia.

Os países terão um mandato de dois anos e os votos são mantidos em sigilo. Já governos apontam que a ONU não pode fazer uma distinção entre países soberanos para definir quem tem um lugar no Conselho de Direitos Humanos, alegando que todos tem “telhado de vidro” quando o assunto é a violação de direitos humanos.

Antes de passar por uma ampla reforma, a ONU mantinha há dez anos a Comissão de Direitos Humanos que, em seus últimos dias, chegou a ser presidida por uma parente do ditador Muanmar Kaddafi.

 

 

Estadão

Outras Notícias

Últimas Notícias

© Copyright 2012 Portal Pedra Bonita - Email: contato@portalpedrabonita.com.br