8 de novembro de 2013 - 09:55

Cícero Lucena condena ‘má vontade’ do governo no aumento de recursos para a saúde

(Senador Cícero Lucena (PSDB-PB) / Foto: Agência Senado)

(Senador Cícero Lucena (PSDB-PB) / Foto: Agência Senado)

O senador Cícero Lucena (PSDB-PB) cobrou nesta quinta-feira (7) um compromisso do Senado com a saúde pública na votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC 22A/2000) do Orçamento Impositivo, prevista para a próxima terça-feira (12). Ele defendeu a aprovação da emenda que apresentou que propõe um aumento escalonado na participação da União no financiamento da saúde, argumentando que essa é uma reivindicação do povo e que o governo tem recursos para o cumprimento da medida.

– É importante que o povo brasileiro tenha essa consciência, e que esse debate saia da emoção, saia do discurso, saia da manipulação para a realidade. Eu acho que isso deveria ser tratado de forma suprapartidária, com responsabilidade, com determinação – declarou.

De acordo com a emenda, que será votada em destaque, o governo federal deverá elevar gradualmente sua despesa com saúde para 16%, 17% e 18% da receita corrente líquida. Cícero – que classificou como “má vontade” os argumentos do governo contra esses números – citou a coincidência da reivindicação do Movimento +Saúde, que reuniu 1,8 milhão de assinaturas em apoio aos 18%, com o projeto que apresentou em 2012 nesse sentido.

Cícero Lucena considera importante ampliar o financiamento ao setor diante do aumento da cobertura do Sistema Único de Saúde (SUS), alertando que os municípios estão sobrecarregados – na Paraíba, informou, os pequenos municípios chegam a aplicar em saúde 25% de seu orçamento.

 

 

Agência Senado

Últimas Notícias

© Copyright 2012 Portal Pedra Bonita - Email: contato@portalpedrabonita.com.br