15 de agosto de 2013 - 09:19

Paraíba adere ao plano de proteção à juventude

juventude_viva2

Jovens de seis municípios da Paraíba vão contar com ações do Plano Nacional de Prevenção à Violência contra a Juventude Negra (Juventude Viva). A implantação do Plano consiste em desenvolver diversas iniciativas que reduzam a vulnerabilidade dos jovens entre 15 e 29 anos. O estado ocupa a terceira posição no ranking dos homicídios de negros no Brasil e está sendo o segundo a inserir o Juventude Viva destinado aos jovens da região.

Os seis municípios (João Pessoa, Cabedelo, Santa Rita, Bayeux, Campina Grande e Patos) inseridos no Plano contabilizam juntos 68,15 % dos óbitos do estado. Embora estes locais tenham aproximadamente um terço da população com idade entre 15 e 29 anos, é nestas cidades onde a juventude negra está mais vulnerabilizada.

“Os jovens negros e negras devem estar no centro das ações de inclusão da juventude no processo de desenvolvimento da sociedade brasileira, principalmente na região nordeste, que concentra altos índices de homicídios desses jovens”, afirmou a ministra da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Luiza Barros.
Dos homicídios que ocorrem no Brasil, a grande maioria atinge pessoas jovens. De acordo com dados do Ministério da Saúde, em 2010, cerca de 50% do total das vítimas estavam na faixa de 15 a 19 anos. Destes, 70% eram negros.

Paraíba em números

A Paraíba, estado que em 2010 figurou entre os seis mais violentos do Brasil, de acordo com o Mapa da Violência 2012, é o segundo a aderir ao Plano, cujas ações visam reduzir a vulnerabilidade dos jovens a situações de violência física e simbólica, a partir da criação de oportunidades de inclusão social e autonomia.

De acordo com o ‘Mapa da Violência 2012: Os Novos Padrões da Violência Homicida no Brasil’, a Paraíba aparecia entre os estados com baixos índices no contexto nacional – entre 10 e 15 homicídios em 100 mil habitantes – e no ano 2000 encontrava-se no 20º lugar. Nesta última década, o estado ingressou numa forte escalada de violência chegando em 2010 a figurar entre os seis mais violentos do Brasil.

Entre 2004 e 2010, a taxa da Região Metropolitana (RM) passa de 32 para 72,9 homicídios em 100 mil habitantes, crescimento de 128,1%, o correspondente a 14,7% ao ano. Essa taxa de 72,9 coloca a RM de João Pessoa em terceiro lugar no Mapa da Violência, depois da RM de Maceió e a de Belém, entre as 33 regiões metropolitanas analisadas.

 

Juventude Viva

Através do Juventude Viva serão realizadas ações de prevenção, que visam reduzir a vulnerabilidade desses jovens, criando oportunidades que assegurem sua inclusão social e autonomia, com a oferta de equipamentos, serviços públicos e espaço de convivência nos territórios mais violentos, além do aprimoramento da atuação do estado para enfrentar o racismo institucional e sensibilizar os agentes públicos para o problema.

O plano foi elaborado com a parceria dos ministérios da Justiça, Saúde, Educação, Trabalho e Emprego, Cultura e Esporte e está sob a coordenação da Secretaria-Geral da Presidência da República, por meio Secretaria Nacional de Juventude, e da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir).

 

 

Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial

Outras Notícias

Últimas Notícias

© Copyright 2012 Portal Pedra Bonita - Email: contato@portalpedrabonita.com.br