5 de julho de 2013 - 09:29

Inflação desacelera em junho, mas atinge maior nível desde 2011

A inflação brasileira em junho superou o teto da meta oficial mais uma vez e atingiu o maior nível em mais de um ano e meio, segundo informou o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatítica), nesta sexta-feira (5).

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) teve alta de 0,26% no mês passado, ante alta de 0,37% em maio. Com isso, no acumulado em 12 meses, o indicador acumula elevação de 6,70%, a maior taxa desde outubro de 2011 (6,97%) e acima do teto de 6,5% da meta do governo.

No acumulado do 1º semestre, a inflação atingiu 3,15%, ante 2,32% no mesmo período do ano passado.

Inflação acumulada em 12 meses

  • Fonte: IBGE

Parte da alta foi provocada pelo aumento das tarifas de transporte público, o principal gatilho dos maiores protestos de rua em mais de duas décadas. O aumento foi revogado em várias capitais, o que deve ajudar a inflação a perder força em julho.

Os preços de alimentos, uma das principais causas da inflação desde o segundo semestre do ano passado, continua mostrando desaceleração.

O resultado, embora seja esperado há meses por economistas de mercado e pelo governo, deve manter a pressão sobre o Banco Central (BC) durante a reunião do seu Comitê de Política Monetária (Copom) da semana que vem, quando deve subir a Selic –hoje em 8%– pela terceira vez seguida.

A visão majoritária, de acordo com a pesquisa semanal do próprio BC com economistas, é de que a inflação de junho seja o ponto mais alto do atual ciclo, voltando para menos de 6% até o fim do ano. O BC teria apenas que subir os juros mais duas ou três vezes, para 9,25%, para garantir que as expectativas de inflação de 2014 não subam.

 

 

UOL

Outras Notícias

Últimas Notícias

© Copyright 2012 Portal Pedra Bonita - Email: contato@portalpedrabonita.com.br