21 de junho de 2013 - 01:08

Um terço das mulheres no mundo já sofreu violência doméstica, diz OMS

Cerca de um terço das mulheres em todo o mundo já foi agredida física ou sexualmente pelo parceiro, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Em uma série de artigos divulgados nesta quinta-feira (20), especialistas estimam que cerca de 40% das mulheres assassinadas pelo mundo foram mortas por um parceiro íntimo.

Os estudos também mostram que a agressão por parte de um parceiro é o tipo mais comum de violência sofrida pelas mulheres.

Ampliar

Trauma sexual leva veteranas do exército dos EUA a viverem nas ruas13 fotos

10 / 13

04.março.2013 – Kori LaVonda, sem-teto veterana do Exército dos EUA. Especialistas dizem que o trauma sexual militar, ou TSM, provocado por assédio ou violência sexual durante o serviço militar, pode levar a distúrbio de estresse pós-traumático que facilita a entrada dessas veteranas em situação de rua Leia mais Monica Almeida/The New York Times

“A violência contra as mulheres é um problema global de saúde de proporções epidêmicas”, afirmou a diretora-geral da OMS, Margaret Chan, em um comunicado.

Pela definição da OMS, a violência é configurada quando a mulher é golpeada, empurrada, perfurada, sufocada ou  atacada com uma arma.

Já a violência sexual é quando uma mulher é fisicamente forçada a ter relações sexuais, quando tem medo da reação do parceiro ou quando é obrigada a fazer algo sexual considerado humilhante ou degradante.

Ampliar

Vítimas de estupro revelam frases dos agressores23 fotos

2 / 23

Vítima de estupro da cidade de Delaware, em Ohio (EUA), exibe papel com a seguinte mensagem: “Sorria. Mostre-me que você está feliz. Estou fazendo isso por você”. Ela participa do projeto Unbreakable (inquebrável, em português), tumblr da fotógrafa norte-americana Grace Brown que reúne fotos de pessoas abusadas sexualmente segurando cartazes com frases ditas por seus agressores Leia mais Grace Brown/projectunbreakable.tumblr.com

Segundo o relatório, 7% das vítimas foram agredidas por alguém que não era um parceiro.

Em conjunto com o relatório, a OMS emitiu orientações de como as autoridades devem proceder para detectar problemas mais cedo. A organização também disse que todos os profissionais de saúde devem ser treinados para reconhecer quando as mulheres podem estar em risco e como responder de forma adequada.

O relatório foi baseado em grande parte em estudos feitos entre 1983 e 2010. De acordo com as Nações Unidas, mais de 600 milhões de mulheres vivem em países onde a violência doméstica não é considerada um crime.

A taxa de violência doméstica contra as mulheres foi maior na África, no Oriente Médio e no Sudeste da Ásia, onde 37% das mulheres sofreram violência física ou sexual de um parceiro em algum momento de sua vida.

A taxa foi de 30% na América Latina e 23% na América do Norte. Na Europa e na Ásia, foi de 25%. (Com AP)

Ampliar

Atores fazem campanha contra violência à mulher4 fotos

1 / 4

27.fev.2013 – O ator Cauã Reymond participa da campanha contra a violência à mulher organizada pelo Banco Mundial. A iniciativa tem por objetivo acabar com estigma de que a Lei Maria da Penha é contra os homens Marizilda Cruppe/Divulgação
UOL

Outras Notícias

Últimas Notícias

© Copyright 2012 Portal Pedra Bonita - Email: contato@portalpedrabonita.com.br