10 de junho de 2013 - 07:20

ALPB debate tratamento da dependência de drogas

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) debateu, durante sessão especial nesta segunda-feira (10), as dificuldades e os avanços no tratamento da dependência das drogas. O evento, de autoria do deputado Hervázio Bezerra (PSDB), teve a finalidade de motivar a sociedade sobre as possibilidades do combate.

O deputado Hervázio Bezerra afirmou reconhecer que atualmente existem mais dificuldades do que desenvolvimento na luta para acabar com os prejuízos causados pela droga. “Infelizmente nós temos que reconhecer que hoje existem mais dificuldades do que avanços, pois a droga tem aumentado o seu consumo e a polícia, a nível nacional, não tem conseguido conter esse avanço”, destacou o parlamentar, que alertou a necessidade de ações vindas do Governo Federal.

“Além de ser necessária a existência de uma polícia forte para combater a violência, o Governo Federal precisa investir em clínicas que possam atender a demanda, inclusive porque a maioria dos crimes acontece por causa do uso da droga”, disse Hervázio.

A Coordenadora estadual de Saúde Mental, Shirlene Queiroz, ressaltou que no Estado há quatro Centros de Atenção Psicossocial destinado a atender dependentes de álcool e outras drogas (CAPS) que já atendem 24 horas. Porém, Shirlene destacou a dificuldade de conter a dependência.

“O uso de drogas está culturalmente implicado há muitos anos. Por isso não é fácil combater. Há mais de 20 anos a gente vem lutando e não há solução, pois temos um incentivo e aceitação muito forte às drogas lícitas. Isso é contraditório e contribui para o uso de outras substâncias”, disse.

Já o psicólogo Janiel de Sousa Ramos alertou a importância da prevenção e explicou os perigos proporcionados pelas drogas lícitas, que muitas vezes levam ao uso das drogas ilícitas. “A prevenção deve começar dentro de casa, pois sabemos que existem duas drogas legais no Brasil, que é por onde começam o uso das drogas ilegais, que é o tabaco e o álcool. Essa prevenção deve começar com o esclarecimento dos familiares, palestras nas escolas e na comunidade”, afirmou o especialista.

A sessão contou com a participação de especialistas no tema, de representantes do Governo do estado, da Polícia Militar e da Sociedade Civil.

Dados alarmantes – Segundo o Programa Estadual de Políticas Contra as Drogas, na Paraíba o crack é uma das drogas mais consumidas, conforme os dados coletados nos atendimentos dos Caps, hospitais públicos e particulares que tratam dos efeitos do consumo. Outros resultados mostram que crianças menores de 12 anos já consomem o derivado da cocaína e que da faixa dos 12 aos 15 anos já existe a inserção de jovens do sexo feminino.

No Brasil mais de seis milhões de brasileiros já experimentaram cocaína ou derivados ao longo da vida. Entre esse grupo, 2 milhões fumaram crack, óxi ou merla alguma vez e 1 milhão foram usuários de alguma dessas três drogas no último ano.

 

 

ALPB

Outras Notícias

Últimas Notícias

© Copyright 2012 Portal Pedra Bonita - Email: contato@portalpedrabonita.com.br