22 de maio de 2013 - 09:00

Ataque em Londres pode ter relação com terrorismo, diz premiê britânico

O ataque em que um homem, possivelmente um militar em roupas civis, foi morto com arma branca nesta quarta-feira (22) em Londres pode estar relacionado com terrorismo, disse o premiê britânico, David Cameron.

“É o mais apavorante crime”, disse Cameron, que abreviou uma viagem a Paris por conta do incidente.

“A polícia está urgentemente buscando os fatos completos sobre esse caso, mas há fortes indicações de que é um incidente terrorista.”

O prefeito de Londres, Boris Johnson, disse que “muitíssimo provavelmente” a morte foi um ataque terrorista. “Obviamente, é cedo para ter todos os fatos”, disse em entrevista na TV. “Estou com medo que seja muitíssimo provável que seja um ataque terrorista, de um tipo que nunca foi visto antes.”

Agressores filmados
Os dois possíveis agressores ficaram feridos no incidente, ocorrido em uma rua próximo a um quartel militar no bairro de Woolwich, no sudeste de Londres. Os agressores pediram às pessoas que estavam por perto que filmassem o que estava acontecendo, segundo testemunhas.

Os policiais atiraram nos dois suspeitos, que ficaram feridos, após o soldado ter sido morto, segundo Simon Letchford, da Scotland Yard, a polícia londrina.

Um deles estaria em estado grave, segundo a imprensa.

“Devemos combatê-los como eles nos combatem: olho por olho, dente por dente”, gritou um dos dois agressores vestido com uma calça jeans e um casaco e usando um boné, em um filme amador obtido pela rede de televisão ITV. “Juramos por Alá, o todo-poderoso, que nunca vamos parar de combatê-los”, acrescentou uma voz possessa, em um inglês com forte sotaque londrino.

mapa incidente londres 1 (Foto: 1)

“Lamento que mulheres tenham sido testemunhas do que aconteceu hoje, mas em nosso país, nossas mulheres veem o mesmo tipo de coisa”, disse ainda o jovem negro que levava duas facas e um cutelo ensanguentados.

De acordo com testemunhas, este homem e seu cúmplice pediram que as pessoas no local filmassem a cena na qual continuavam a esfaquear o corpo da vítima. Algumas afirmaram que eles se preparavam para decapitá-la.

Elas também disseram ter ouvido os agressores gritando “Deus é grande”, em árabe.

A segurança foi reforçada na área imediatamente após o incidente.

Helicópteros sobrevoavam o local e ruas próximas foram isoladas pela polícia.

Mais cedo, um professor de uma escola local disse à BBC que viu um corpo na rua e depois ouviu barulho de tiros.

“Achamos que o homem era um soldado. Não sabemos as circunstâncias do incidente”, disse o deputado Nick Raynsford, de Woolwich e Greenwich, depois de ter conversado com um policial no local. “A polícia precisou agir para deter esses indivíduos.”

Raynsford também informou que foram encontradas armas de fogo, facas e facões no local do incidente.

Imagem de vídeo amador mostra um dos suspeitos, armado, falando sobre o ataque (Foto: Reuters)
Imagem de vídeo amador mostra um dos
suspeitos, armado, falando sobre o ataque
(Foto: Reuters)

Reunião de emergência
O primeiro-ministro britânico Cameron convocou uma reunião de emergência do comitê de segurança do governo após o incidente, disse nesta quarta-feira o gabinete do premiê.

O governo britânico convoca reuniões desse grupo, chamado Cobra, apenas para tratar de incidentes que têm implicações na área de segurança nacional.

“O primeiro-ministro diz que a morte em Woolwich é verdadeiramente chocante, e pediu ao secretário do Interior para presidir uma reunião do Cobra”, disse um funcionário do gabinete de Cameron à Reuters.

Duas fontes da investigação disseram à agência Reuters que está sendo apurado um possível link nigeriano no caso. Os suspeitos ainda não teriam sido identificados.

 

 

G1

Outras Notícias

Últimas Notícias

© Copyright 2012 Portal Pedra Bonita - Email: contato@portalpedrabonita.com.br